Dica de Livro "Nem tudo está perdido"

Foto: Reprodução/Internet
06 Out
12:46 2016
A+   a-
Da redação
O livro "Nem tudo está perdido", de Elisa Masseli, é um romance que relata a vida de uma jovem, Telma, inconformada por ser pobre e nascer num lar violento. Ateia, pois acha que Deus não é justo e não olha por ela nem por sua família.

Por meio do livre-arbítrio toma decisões que mudam completamente sua maneira de encarar seus problemas, mas com o auxílio de espíritos amigos ela consegue compreender que tudo que ela passou é reflexo de suas outras encarnações, que Deus é misericordioso e que ela sempre esteve envolvida no amor maior, sendo amparada com todas as ferramentas necessárias, amigos encarnados e desencarnados, para se melhorar e cumprir com seu próprio planejamento reencarnatório. Tendo todos os personagens um vínculo e débitos para reparar.
  [...]

Ler mais

Morrer é o fim?

Foto: Reprodução/Internet
19 Set
08:22 2016
A+   a-
Da redação
Cartas do Caminho

Quem de nós está preparado para a morte? Ou ainda, quem de nós está preparado para o desencarne de um ente amado? Independente da crença, ninguém está. Ainda que se tente. A dor é inevitável. Toma conta da razão. Faz fraquejar a fé. Dilacera sentimentos, por vezes, irrecuperáveis durante uma vida inteira.

Costumeiramente, há quem nem queira ouvir falar sobre ela. É quase um assunto proibido. Como se fosse algo sobrenatural e não fizesse parte da vida. Acredito que se pensássemos mais sobre o assunto, seríamos pessoas melhores. Mais previdentes, mais humanos.

Ocorre que, quando a morte chega na nossa casa, perto de nós, vem acompanhada de sofrimento e, muitas vezes, de incompreensão e, então, somos obrigados a enfrentá-la. Mas parando para buscar entendê-la um pouco, que sentido ela tem? Porque atinge a todos indistintamente? Ao branco, ao negro, ao pobre, ao rico, ao doente, ao plenamente são, aos maus, e frequentemente, aos bons. Até nos acostumamos a ouvir: “se fosse um homem de bem, teria morrido”.

Para os que creem na existência, na bondade e no amor de Deus, a morte do corpo é uma incontestável prova da imortalidade da alma. Explica-se: Não há sentido para um Pai amoroso e justo fazer d [...]

Ler mais

Dica de livro: A veneranda Joanna de Ângelis

16 Set
10:11 2016
A+   a-
Da redação
Ao longo do trabalho com o médium Divaldo Franco, a mentora Joanna de Ângelis foi revelando suas encarnações. Sempre adotando o pseudônimo "um espírito amigo", Joanna ensinou e deixa ensinamentos valiosos no acesso ao seu retrospecto reencarnacionista. Nesse livro fazemos um passeio pela história de Divaldo, desde seu início até os valiosos trabalhos na Mansão do Caminho e no Centro Espírita Caminhos da Redenção, além de conhecemos Joanna. Baseado nas próprias revelações da mentora vamos conhecer Joana de Cusa, que acompanhou Jesus e deu seu testemunho de fé perante os primeiros cristãos e a humanidade.

Vamos ver também sua experiência em Clara, como a amorosa discípula de Francisco de Assis. Também sua reencarnação no México, como Juana Inés de La Cruz, onde fez história na literatura espanhola, a conhecida "Monja da biblioteca" e também sua última encarnação no Brasil, onde nasceu em 1762 como Joana Angélica de Jesus, sendo irmã, escrivã, mestra de noviças, chegando a ser a Abadessa assassinada por soldados portugueses que lutavam contra a independência do Brasil.

Temos acesso também a Joanna na espiritualidade, seus estudos, seus trabalhos e sua dedicação, o que [...]

Ler mais

A porta é realmente estreita, ou seriam os nossos aleijões morais largos demais?

Foto: Reprodução/Internet
09 Set
11:08 2016
A+   a-
Da redação

CARTAS DO CAMINHO

Estreita é a porta da salvação, larga é a porta da perdição. Com estas impactantes sentenças, ao longo de nossas existências, arquitetamos em nossas ilações e ideoplastias como seria realmente esta tão desejada porta que nos permitiria adentrar no paraíso. Seria alta, baixa, realmente seria estreita, larga ou normal?

Esta passagem usa deste sentido figurado para nos fazer entender que precisamos nos retificar para atravessar esse portal que nos dará́ acesso ao paraíso.

Quando aceitamos que a porta é estreita, pequena, nos ocorre a ideia de que a divindade cria dificuldades para a sonhada evolução, mas, se entendermos que é na largura dos nossos aleijões morais que reside a dificuldade do trespasse da dourada porta, Deus enquanto amorável Pai jamais colocaria barreiras ou dificuldades para a nossa ascensão espiritual. Já́ as nossas escolhas, estas sim, ditarão se a única porta existente para o acesso estará estreita ou larga.

Sair da zona de conforto, e tendo ciência do que somos, nos facilitarão escolher melhor as sementes que o livre arbítrio nos permitem plantar!

E então, a porta é realmente estreita, ou seriam as nossas imperfeições largas demais?

Ediovah Alenc [...]
Ler mais

Não Temas!

05 Set
08:02 2016
A+   a-
Da redação
CARTAS DO CAMINHO
 
No Evangelho de Lucas 5, 1-11, destacam-se dois ensinamentos que devem nortear nossas vidas.
O primeiro corresponde a humildade, confiança, fé e obediência à Jesus.

Simão Pedro teve esse comportamento quando Jesus, um carpinteiro que teoricamente nada conhecia de pesca, lhe orientou onde jogar a rede para apanhar os peixes, e ele, mesmo tendo passado a noite tentando pescar, sendo o conhecedor da pesca e das águas, teve a humildade de ouvir Jesus e fazer exatamente o que ele orientou... ensinando-nos como seguir a Jesus sem duvidar, questionar ou temer...

Então, em relação ao temer, destacamos o segundo ensinamento, onde, Simão e seus companheiros ficaram assustados e espantados com a quantidade de peixes capturados e com a sabedoria de Jesus, e este apenas lhes disse: Não tenhas medo! De hoje em diante tu serás pescador de homens.

Essas palavras de Jesus nos ensinam a não temer a nada nessa vida, pois, apesar de parecer que estamos sob o controle de nossas vidas, na verdade não estamos, é Deus quem está...

Dessa forma a passagem nos pede para não temermos as doenças, as dificuldades financeiras, ao momento político e sócio-econômico que se vive, as provações com a família, com os amigos, com o emprego, ... Enfim, n&at [...]

Ler mais