O estádio da “Tragédia de Sarriá”, da Copa de 82, deu lugar a um jardim e um condomínio

04 Jan
15:39 2018
A+   a-
Da redação
Neste local aconteceu umas das maiores tragédias da seleção brasileira: a Tragédia de Sarriá.

Onde hoje é um jardim e um imenso condomínio, o grupo de Zico, Sócrates e Falcão era eliminado da Copa de 82. E Paolo Rossi foi considerado o eterno carrasco. A seleção se classificava com um empate, mas foi derrotada por 3 a 2 e gerou uma comoção nacional diante de uma das seleções favoritas e tidas até hoje como umas das melhores equipes já formadas. O episódio foi registrado numa bela capa produzida pelo Jornal da Tarde.

O meu filho Andreas aproveitou para  brincar de bola neste local emblemático onde a seleção, por outro lado, venceu a Argentina de Maradona no mesmo Mundial, por 3 a 1.
Aqui, não há qualquer referência destes jogos. Apenas uma placa escrita em catalão que mostra que naquele terreno foi uma arena do RCD Espanyol de 1923 a 1997, allém da homenagem a Ricard Zamora, batizando a praça e uma via próxima à avenida Sarriá.

Ricardo Zamora foi um goleiro que nasceu em Barcelona, que jogou no Barcelona, Real Madri, Espanyol, além da seleção. O catalão, que morreu em 1978, é tido como um dos principais goleiros da história do futebol da Espanha, tanto que o prêmio anual dado ao melhor na posição na liga espanhola leva seu nome.

Outro ponto legal para visitar nas proximidades dos Jardins del Camp de Sarriá é o restaurante Sarriá 82, atendido pelo simpático Basílio. Quem quiser, pode solicitar para ele suas impressões daquele jogo inesquecível que, segundo ele, foi um tragédia até para os espanhóis. Muitos brasileiros vão ao local do antigo estádio e passam em seu restaurante para tirar uma foto da fachada.

COMENTÁRIOS