“É hora de todo brasileiro se mover. Quero dar minha contribuição”, afirma Geraldo Melo

28 Ago
10:07 2018
A+   a-
Da redação
Em entrevista concedida nesta segunda-feira (27) a rádio 95 FM, o candidato ao Senado Geraldo Melo (PSDB) apresentou ideias, posicionamento e respondeu às perguntas dos ouvintes. Durante a conversa, Geraldo enfatizou que temas como segurança pública, aumento da violência e combate à corrupção serão priorizados durante o seu mandato, caso seja eleito, e explicou os motivos que o fizeram retornar à política.

“Não estamos satisfeitos com o Brasil, ninguém está. Eu estou disposto a trabalhar. Tenho experiência, conhecimento e disposição para lutar e colaborar para melhorar a atual situação. Quero dar minha contribuição na construção de um país novo. É hora de todo cidadão brasileiro se mover, e também pensar como melhorar nosso Estado e país. Se o povo me der essa oportunidade eu vou poder trabalhar, sobretudo, nas áreas de segurança pública e do combate a corrupção. Não podemos ficar de braços cruzados”, disse Geraldo.

Geraldo também relembrou sua trajetória política, destacando sua atuação e conduta enquanto esteve governador do Rio Grande do Norte e Senador da República. “Eu gosto de dizer que tenho as mãos limpas. Por onde passei cumpri meu dever. Eu não tenho nada em minha vida pública que preciso esconder de ninguém,” enfatizou.

Durante a entrevista, Geraldo foi questionado sobre projetos em relação a criação de emprego e renda, e apresentou campos essenciais que devem ser discutidos para fortalecer a economia do Estado. "O sistema econômico é quem deve criar empregos. Aqui no Rio Grande do Norte, por exemplo, somos produtores de petróleo, eu defendo a cobrança do ICMS no estado produtor. Também, somos, hoje, grandes exportadores de energia eólica. É necessário fortalecer este setor, pois é esta atividade que fixa agricultor no interior e gera empregos de maneira difusa em todo o Estado”, explicou Geraldo, reafirmando que vai defender e debater medidas que garantam a reativação da receita tributária do Estado e colaborem para o equilíbrio fiscal, melhorando as fontes de renda do Estado e a oferta de empregos aos norte-rio-grandenses.

COMENTÁRIOS