[OPINIAO] Rosalba tenta enganar a população sobre serviços de saúde em Mossoró

Foto: Da Assessoria
21 Set
23:57 2018
A+   a-
Da redação

O texto abaixo foi enviado via assessoria de comunicação da Prefeitura Municipal aos veículos de imprensa em Mossoró/RN nesta sexta-feira, 21. Faz parte de uma estratégia de manipulação de dados, escondendo uma forma de gestão de saúde perversa e covarde com o cidadão mossoroense do Governo Rosalba Ciarlini e seu secretário Benjamim Bento, que consiste em massacrar a população, em especial carente, que precisa de serviços básicos.

Segue o texto

Prefeitura de Mossoró realiza mais de 3 mil cirurgias eletivas

A Prefeitura de Mossoró, por meio da Secretaria de Saúde, realizou nos meses de novembro do ano passado até julho deste ano 3.116 cirurgias eletivas de média e alta complexidade no Município. As cirurgias aconteceram nos hospitais Wilson Rosado, Associação de Assistência e Proteção a Maternidade e a Infância de Mossoró (APAMIM) e Liga Mossoroense de Estudos e Combate Ao Câncer (LMECC).

A Prefeitura também conseguiu reduzir em 54% o número de pacientes em fila de espera para as cirurgias, diminuindo o risco de possíveis sequelas. O Município segue trabalhando para continuar assegurando a manutenção dos serviços que são ofertados na cidade.

Para a prefeita Rosalba Ciarlini, questões voltadas para o bem da sociedade sempre serão prioridades no governo municipal. ‘‘É compromisso da Prefeitura em zelar pela qualidade de vida dos mossoroenses. Os serviços que foram retomados na saúde estão dando respostas positivas à sociedade. Vamos continuar trabalhando para sempre melhorar.’’, afirmou Rosalba.


Apontamentos do Blog!

A Prefeitura de Mossoró informa no título da matéria que já fez mais de 3 mil cirurgias, precisamente 3.116. Entretanto, não prestou contas disto ao Governo do Estado, para que possa receber pelos serviços. Não o fez por incompetência ou porque não realizou este número de cirurgias.

Afirma no segundo parágrafo que reduziu a fila de cirurgias eletivas em 54% e não cita que suspendeu a realização de cirurgias eletivas no início de 2017 e so retornou este importante serviço de saúde a população mais carente onze meses depois, deixando dezenas de pessoas sequeladas.

Informa no primeiro parágrafo que fez cirurgias de novembro de 2017 a julho de 2018. De fato, fez. O que deixa de explicar é que atualmente o Hospital Regional Tarcísio Maia está lotado de pacientes aguardando cirurgias, exames e etc, sem que a Secretaria Municipal de Saúde autorize os procedimentos.

O Hospital Regional Tarcísio Maia cumpre o seu dever de estabilziar os pacientes, mas o municípo se omite no seu dever de oferecer aos pacientes o segundo tempo do tratamento eletivo, deixando os pacientes sofrendo dentro do hospital regional, tomando a vaga de outro que precisa.

No terceiro parágrafo, talvez por desconhecimento ou maldade mesmo, tem um comentário da prefeita dizendo que o compromisso de sua gestão é zelar pela saúde da população. Se zelasse, a senhora prefeita não faria a retenção ilegal, todo mes, dos recursos dos prestadores dos serviços do SUS em Mossoró.

Inclusive, esta semana Rosalba foi multada em R$ 25 mil por ter retido ilegalmente, mais uma vez, os recursos enviados pelo SUS para o Hospital Maternidade Almeida Castro, sendo necessário a Justiça Federal determinar um novo bloqueio e desta vez multando a gestora.

Para os recursos da maternidade chegarem ao destino, em 2017, foram necessários 8 bloqueios judiciais e em 2018 já são 5. Sendo que neste último, o juiz chamou a Prefeitura, através de sua assessoria jurídica, para explicar os motivos. Não conseguiu. A multa foi executada.


COMENTÁRIOS