Respeito e diálogo: ingredientes da chapa de oposição na corrida pela OAB Mossoró

Foto: Cezar Alves
23 Out
14:37 2015
A+   a-
Da redação

Eleição para presidente da Ordem dos Advogados do Brasil em Mossoró caminhava para ter um só candidato, um chapão, porém, os advogados descontentes por não terem sido ouvidos pelo candidato de situação se uniram e apresentaram uma segunda opção, os advogados Denys Tavares e Diego Tobias, democratizando o processo

Nesta sexta-feira, 23, às 20 horas, Garbos Recepções, em Mossoró, será lançado a “Chapa 20 - OAB Mais Força e Liberdade”, composta pelos advogados Denys Freitas e Diego Tobias, respectivamente candidatos a presidente e vice da Ordem dos Advogados do Brasil-Mossoró.

A Chapa 20 é composta também por Dra. Ana Cristina (Secretaria Geral), Fagna Leilane (Secretária Adjunta) e Dr. Gabriela Suiane (Tesoureira), além dos 11 nomes que compõem os postos de conselheiros titulares e 7 candidatos suplência.

Em entrevista ao PORTAL MOSSORO HOJE, Denis Tavares destaca as principais propostas de sua campanha à presidência da OAB Mossoró, enfatizando o alinhamento com a chapa 20 da seccional Natal para garantir a autonomia financeira da OAB subseccional Mossoró.

Segue-a na íntegra

Começou a corrida pela Presidência da OAB, no RN. Aqui em Mossoró já existe conversas entre os escritórios para fazer um único chapão e eleger o presidente da ordem. Como surgiu o grupo de oposição para concorrer pela Presidência da OAB/Mossoró?

Dr. Denys Tavares – A oposição surge primeiramente da necessidade de estabelecer um ambiente democrático dentro da eleição da Ordem. Isto é que legitima a escolha dos advogados. Quando se há esta possibilidade de criar um ambiente de discussões, de debates, onde as ideias venham a surgir numa forma mais dinâmica, onde os advogados possam escolher o que é melhor para a entidade. Esta foi a primeira razão que motivou o surgimento da chapa de oposição. Em seguida, não houve consenso entre os advogados com a chapa única. No dia a dia nos fóruns da vida, na Justiça do Trabalho, na Justiça Estadual, na labuta diária, como nós dizemos, muitos advogados começaram a conversar e a se reunir e viram que não poderiam ficar à mercê de uma simples chancela de um nome. Para que a Chapa 20 se legitimasse, precisava se organizar, ver propostas distintas para a Ordem e aí pudesse realmente direcionar num outro foco de visão, para que a OAB fosse realmente fortalecida. Diante destas conversas, vieram à minha pessoa e trouxeram esta possibilidade para que nós abraçássemos juntos esta causa. E aí foi quando eu comecei a pensar um pouco a respeito, comecei a cogitar com eles o que poderíamos fazer para construir uma OAB melhor, saber se nossas ideias comungavam, e foi quando surgiu a necessidade e vontade para abraçar esta causa com os colegas. Foi o que realmente aconteceu e resolvemos registrar a chapa, compor a chapa, confeccionar com muito cuidado com os nomes para que ela viesse a ser registrada dentro do processo eleitoral.

 

Quais são suas principais propostas? 

São várias as propostas que nós temos. Uma delas é a de alinharmos com a chapa 20 da seccional Natal a autonomia financeira da OAB subseccional Mossoró. A autonomia administrativa já foi conquistada com a luta de nossos colegas advogados. Mas hoje se faz necessário a autonomia financeira da subseccional Mossoró. Esta autonomia vai nos dá mais liberdade de atuação, maior liberdade de verificação das necessidades do advogado. Para isto vamos trazer uma filial da CAARN para Mossoró, para que o advogado tenha um atendimento mais específico, mais especializado e mais próximo. Quero destacar ainda que somos solidários aos advogados iniciantes e diante das suas dificuldades percebemos que eles realmente precisam de um apoio mais próximo e mais intenso da OAB para que possam começar suas carreiras. Nesta perspectiva percebemos que o advogado iniciante precisa de um banco de oportunidades e nós vamos criar esse banco. As propostas são muitas, entretanto estamos abertos ao diálogo e acreditamos que juntos podemos avançar muito mais, pois a Ordem não é construída através de uma só proposta de Denys, de uma proposta de um colega, mas é uma Ordem que deve ser construída e reconstruída por todos nós advogados.

 

Como seria este banco de oportunidades em video?

 

Como é composta a chapa 20?

Vou começar com o vice-presidente, Dr. Diego Tobias. Diego é uma pessoa que já conheço há algum tempo. É um cara aguerrido, um cara guerreiro. Um advogado iniciante, com muita força e vontade. Esta força de Diego Tobias foi um dos motivos que me levou a encarar com ele esse desafio. O advogado iniciante vem com todo esse gás, com toda essa euforia. E essa euforia é extremamente positiva para a Ordem, porque é um pulsar diferente, que faz avançar, e isso eu vejo em Diego Tobias, que eu digo que não é só um parceiro e sim um irmão. Na Secretaria Geral nós temos a Dra. Ana Cristina, que é uma advogada experiente, militante, sensível as causas da OAB, que se aproxima dos demais advogados. Nós temos na Secretaria Adjunta a Dra. Fagna Leilane, que é um nome forte, uma mulher de respeito, de ética, reconhecida na sociedade por representar também os anseios da mulher. Temos a tesoureira Gabriela Suiane, uma pessoa especial, extremamente habilidosa, organizada. Entre inúmeros nomes que estão na chapa, nomes fascinantes que estão nesta luta conosco, citando por exemplo a dra. Catarina Vitorino, Dra. Isabela Evora, Thaisa Simone, são vários nomes, que se fosse catalogar todos iríamos chegar ao outro dia.

 

Como está sendo a recepção da chapa 20, de oposição, pelos seus colegas advogados?

 

O que está faltando na OAB/Mossoró hoje para que ela realmente venha a se fortalecer em benefício dos advogados de Mossoró e cidades vizinhas?

Nós acreditamos que a Ordem, para que ela seja mais forte, para que revele um advogado mais livre, ela precisa passar por um processo de reconstrução em seu trabalho institucional. A Ordem precisa ser trabalhada de uma forma mais institucional do que pessoal. E neste trabalho institucional deve procurar dialogar melhor com as outras instituições, magistratura e ministério público. Ela vai refletir os anseios de uma categoria como um todo. Estes são os anseios mais legítimos, mais próprios para serem levados, serem tratados com as demais entidades com quem a Ordem se relaciona.

 

Dr. Denys, o senhor é coordenador do Curso de Direito da UERN. Quem é o candidato a presidente da OAB Mossoró?

Sou um cara simples. Gosto do trato pessoal. Gosto de conversar com as pessoas. Sou de Alexandria. Vim para Mossoró em 1993. Estudei. Consegui vaga no Curso de Direito da UERN. Sou aluno egresso da UERN. Tenho a maior satisfação em levar o estudo da UERN desde a origem de meus estudos jurídicos. Fiz minha especialização na Escola da Magistratura. Entrei nos quadros da UERN como professor efetivo em 2005, logo em seguida fiz mestrado na Universidade de Fortaleza, em Direito Constitucional. Toda esta busca por este aprimoramento na academia, vem de uma visão que você precisa realmente se qualificar para que você possa desenvolver um trabalho melhor.

 

Explique melhor como pretende reconstruir a OAB/Mossoró com diálogo, conforme consta em suas propostas?

Com a simplicidade, sem abrir mão de nossos interesses. Mas que eles venham a ser aceitos juntamente por meio deste entrosamento do estabelecimento deste espaço de respeito. As instituições precisam ser respeitadas. Quando ela não é respeitada, termina o cidadão sendo agredido. Diante de toda essa consciência, de toda essa necessidade de respeito, de saber os limites, é que nós pretendemos construir uma OAB mais sólida.

 

Um recado aos colegas advogados!


COMENTÁRIOS