NACIONAL

​"Se me ama, me deixa ir em paz", disse Ferreira Gullar à mulher antes de morrer

05 Dez
08:23 2016
A+   a-
Da redação
Ao sentir seu quadro de saúde se agravar por causa de uma pneumonia, o poeta brasileiro Ferreira Gullar pediu à mulher, a também poeta Cláudia Ahinsa, para não sofrer intervenções que prolongassem sua agonia. 

"Se você me ama, não deixa fazerem nada comigo. Me deixe ir em paz. Eu quero ir em paz", pediu à sua companheira, com que estava junto há 22 anos. 

"Foi uma decisão muito dura para nós, para a família e para mim. Mas, era o que tinha de ser feito", disse Cláudia, emocionada. 

Gullar sentiu-se mal na madrugada do dia 9 de novembro. Com intensa falta de ar, foi levado para o Hospital Copa D'Or. Os médicos diagnosticaram pneumotóraz e entrada de ar na pleura, a fina camada que recobre os pulmões. O problema era um reflexo de seu tempo de fumante, ainda que estivesse livre do cigarro há mais de 30 anos. 

O poeta foi velado na Biblioteca Nacional, neste domingo, 4. Pela manhã, houve um cortejo até a Academia Brasileira de Letras. Gullar será enterrado nesta segunda-feira, 5, no Rio de Janeiro. 

Com informações Estadão.com

MAIS NOTÍCIAS


COMENTÁRIOS