ESTADO

Investigado por desvios de R$ 20 milhões, ex-diretor do Idema promete delatar políticos

Foto: Magnus Nascimento/Tribuna do Norte
20 Dez
13:59 2016
A+   a-
Da redação
Apontado como líder de esquema de lavagem de dinheiro no Instituto de Meio Ambiente do RN (IDEMA), Gutson Johnson Giovany Reinaldo Bezerra, assinou acordo com o Ministério Público Federal e Estadual se comprometendo em delatar outras pessoas envolvidas no esquema, incluindo políticos.

Saiba mais
Justiça condena Gutson e mais 10 pessoas na Operação Candeeiro

No acordo, Gutson se comprometeu também a devolver R$ 350 mil e quatro imóveis que, segundo ele, foram adquiridos com dinheiro proveniente de desvios e que ainda não tinham sido identificados pelo MP na investigação que culminou na deflagração da Operação Candeeiro, em 2 de setembro do ano passado.

Os imóveis, juntos, são avaliados em cerca de R$ 2 milhões.

Em troca da delação, o ex-diretor do Idema terá a pena dele reduzida pela metade, além de passar a cumprir prisão domiciliar, o que já está sendo feito.

Gutson Johnson foi condenado a  7 anos de prisão pelos devios no Idema. O esquema teve mais 10 pessoas envolvidas.

O ex-diretor é filho de Rita das Mercês, também alvo de operação do Ministério Público por desvios na Assembleia Legislativa do RN. Rita é a principal investigada pelos desvios de R$ 5,6 milhões da AL.

Saiba mais
TJRN deixa em liberdade acusada de desviar R$ 5,6 milhões da AL
MARCOO diz que liberdade de Rita das Mercês estimula corrupção





 

MAIS NOTÍCIAS


COMENTÁRIOS