ESTADO

Criança brinca com fogo e destrói a casa dos pais em São Miguel; família precisa de doações

Foto: Cedida
20 Dez
16:02 2016
A+   a-
Por Valéria Lima
Para o catolicismo, São Miguel é também conhecido como o protetor em difíceis batalhas e milagres. A analogia faz referência à situação que duas crianças, uma de 4 anos e uma de 12 anos, passaram por volta de 12h desta terça-feira, 20, no município de São Miguel, no Alto Oeste potiguar.

As duas crianças estavam em casa sozinhas e a menor, de 4 anos resolveu brincar com fogo. A mistura de criança e fogo, obviamente, não poderia dar certo. O menino, inocentemente, pôs fogo num colchão da cama, onde estava o irmão. O fogo rapidamente se alastrou e queimou várias partes da casa, incendiando todo o ambiente.

A sorte dos meninos é que os vizinhos viram a situação e rapidamente agiram, entrando dentro da casa, para salvar as crianças. A informação foi confirmada ao MOSSORÓ HOJE pela vizinha da família, Maria Rita de Almeida - que inclusive, lançou uma campanha para arrecadar mantimentos para a família.

Segundo Maria Rita, o vizinho que entrou na casa até queimou a mão. Além de tirar as crianças da casa, ele tirou o botijão de gás da cozinha de dentro da casa, para evitar que explodisse. O ferimento foi leve - precisando apenas de alguns cuidados.

Os pais e os outros dois irmãos não estavam na residências. A mãe trabalha como doméstica em casa de famílias para ajudar nas despesas. O pai, conhecido como Chico de Caquinha, é gari, mas foi demitido há poucos dias.

Em solidariedade à família, os vizinhos já arrecadaram algumas roupas e mantimentos. A espera é de que outras pessoas ajudem com móveis e telhas, já que parte dos objetos foram queimados pelo fogo. Maria Rita conta que toda a comunidade está mobilizada para ajudar os moradores.

“A sorte das crianças é que os vizinhos viram e entraram na casa e salvaram elas, ele até machucou a mão porque foi pegar um botijão de gás para não explodir”, relatou a jovem.



“Algumas pessoas já trouxeram roupas e algumas outras coisas. O fogo queimou muita coisa. Até o telhado do quarto onde eles estavam foi atingido e a casa é bem pequena, não sei onde vão ficar, acredito que vão ficar com familiares”, contou a jovem.

“Eu fiquei sabendo do que tinha acontecido aí pensei e falei com a irmã dele [Chico Caquinha] e fui lá, tirei umas fotos deles, pedi autorização e postei no meu Facebook”, explicou Maria Rita.

Quem mora ou está em São Miguel e quer ajudar a família é só procurar os seguintes pessoas: Liduina Carvalho no Centro de Saúde Doutor José Torquato no Centro de São Miguel; Sandra Rosa na Ação Social e Lourdes Veloso na sua residência.

MAIS NOTÍCIAS


COMENTÁRIOS