POLÍCIA

Novo presídio de Mossoró terá 600 vagas e PAMN vai custodiar apenas presos do semiaberto

Foto: Maricelio Almeida/MH
11 Jan
14:33 2017
A+   a-
Da redação
O  Secretário de Justiça e Cidadania do RN, Walber Virgolino anunciou nesta quarta-feira (11) que Mossoró receberá um novo presídio com capacidade máxima de 600 vagas. O terreno onde deve ser construída a unidade prisional deve ser visitada pelo secretário e sua equipe ainda na tarde de hoje. 

Segundo Virgolino, a verba para a construção do presídio já foi liberada pelo governo federal. A ideia é que a nova unidade abrigue presos do regime fechado, que atualmente estão na Penitenciária Agrícola Mário Negócio (PAMN). Por outro lado, a PAMN atuaria na custódia de presos do regime semiaberto. 

"Nosso plano A é instalar um presídio em Mossoró. Mas, me perguntam porque Mossoró, Mossoró não merecia um hospital? Eu digo que o sistema penitenciário é para hoje. Não podemos mais estar com paliativos. A violência está crescendo", explicou.

Para o secretário, os altos índices de violência registrados em Mossoró ao longo de 2016 tem explicação: a falta de vagas para os presos. 

"Os presos do semiaberto não cumprem pena no semiaberto porque a  Mário Negócio não tem estrutura para suportar, então a gente pretende criar um presídio de 600 vagas, desativar o regime fechado (da Mário Negócio) e usar para semiaberto", detalhou Virgolino, acrescentando "Com isso, a Mário Negócio vai abrigar os presos, à noite, feriados e fins de semana". 

Na próxima semana, Walber Virgolino irá a Brasília para reunião com o Ministro da Justiça. 

"Com certeza essa crise que aconteceu no Norte servirá para que o governo acorde e passe a ajudar os estados, porque os estados estão passando por uma crise financeira nunca antes vista, sem a ajuda do governo federal a gente num consegue fazer nada", conclui. 

Questionado pelo MOSSORÓ HOJE, sobre a instalação de bloqueadores de celular nos presídios de Mossoró e região, Walber Virgolino afirma que deve acontecer ainda este ano.

As unidades prisionais de Caraúbas, Caicó e Pau dos Ferros, da PAMN de Mossoró, devem ser as próximas a receber os bloqueadores.

MAIS NOTÍCIAS


COMENTÁRIOS