MOSSORÓ

Competição de quadrilha do MCJ na quadra tira o sossêgo dos moradores e termina na DP de plantão

18 Jun
10:00 2017
A+   a-
Da redação
O que era para ser uma noite de muita alegria, irreverência e muita diversão, terminou na Delegacia de Plantão da Polícia Civil. Trata-se do festival de quadrilhas juninas interestadual, da programação do Mossoró Cidade Junina (MCJ), na noite deste sábado, 17, em Mossoró-RN.

A competição, que lota  Arena Deodete Dias ano após ano, estava previsto para acontecer numa estrutura contratada pela Prefeitura Municipal para acontecer na Avenida Rio Branco, entretanto, o serviço foi mal feito e terminou não sendo liberado pelos bombeiros.

Veja mais
Problemas no Cidade Junina continua; Bombeiros não liberam Arena Deodete Dias

A apresentação das quadrilhas juninas de outras cidades foi transferida para a quadra de esportes da Escola Municipal Manoel Assis, que fica ao lado de várias residências entre os bairros Boa Vista e Doze Anos e som terminou incomodando os moradores.

A Policia Ambiental foi acionada, que advertiu, conversou, buscou uma solução e não teve jeito. A solução encontrada pelos policiais foi apreender o som e entregar tudo na Delegacia de Policia Civil para que o problema fosse resolvido entre vítimas e os organizadores do evento.

No local, revolta geral de centeais de jovens componentes da quadrilhas que vieram de várias cidades do RN e do Ceará para participar da competição interestadual.

O jornalista Thurbay Rodrigues escreveu em sua fan pague que um servidor da Prefeitura de Mossoro, de nome Messias, para acalmar os ânimos, prometeu R$ 4 mil a cada uma das onze quadrilhas e uma possível apresentação no próximo dia 27.

O cuidado dos Bombeiros com a Arena Deodete Dias é evitar que aconteça o mesmo que aconteceu em outros polos do MCJ. O Portico de entrada e as tábuas de proteção laterial do camarote institucional caíram, inclusive deixando feridos e muita insatisfação.

Veja mais
"Era pra fechar tudo", diz marido da mulher atingida por Tábuas no MCJ

Vento derruba pórtido do MCJ na Estação das Artes


Nas redes socias, as declarações sobre o real quadro do MCJ, um evento que já foi considerado um dos maiores do Nordeste.


Em outro polo do MCJ, estava previsto acontecer a estréia do Espétáculo Chuva de Bala no Pais de Mossoró quinta-feira, dia 15, porém, a empresa contradada pela Prefeitura (Ferdebez Produções), decidiu por não entregar a estrutura, sem antes colocar reforços no lastro principal do palco.

O Chuva de Bala teve estréia na sexta-feira, 16, sem incidentes. Para o empresário, a licitação atrasou na Prefeitura e não houve tempo hábil para concluir a obra de montagem do palco com segurança para a quinta-feira. Segundo ele, mais seguro foi liberar na sexta-feira.

Já na Estação das Artes, não houve o mesmo zelo, apesar de o comandante do Corpo de Bombeiros em Mossoró ter declarado se tratar da pior estrutura de palco e camarote que já analisou. Liberou o palco principal, mediante uma série de recomendações e manteve interditado o camarote institucional.

Neste dia de quinta-feira estava previsto o show de Aviões do Forró, contratado com pagamento antecipado de seis dias por R$ 227 mil por 1h45 minutos de show, os organizadores do evento acionaram a Justiça e conseguiram liminar de 23 horas da noite para os camarotes funcionarem.

Na sexta-feira, ocorreu o incidente, da queda do pórtico e das tábuas de proteção do camarote institucional.

Neste sábado, 17, os eventos no palco principal da Estação das Artes e nos camarotes aconteceram sem incidentes.













A desorganização no MCJ 2017 também gerou críticas duras a mídia considerada oficial.

A Prefeitura Municipal de Mossoró divulgou uma nota de esclarecimento, informando que assim que tomou conhecimento da inviabilidade da Arena Deodete Dias, conseguiu licença ambiental para fazer as apresentações na quadra de esportes da Escola Municipal Manoel Assis.

Ocorre que lá, segundo infoma a nota, alguém denunciou poluição sonora e a Polícia Ambiental apreendeu os equipamentos de som.


Segue a nota!
 

A Arena Deodete Dias está pronta para receber as quadrilhas de Mossoró, de outros municípios do Rio Grande do Norte e também de cidades de diversos estados. Entretanto, na noite deste sábado, 17, o Corpo de Bombeiros emitiu um laudo às 21h informando que alterações precisavam ser feitas na Arena e o concurso foi transferido para a quadra de esportes da Escola Municipal Manoel Assis.

Após a apresentação da primeira quadrilha, a Polícia Ambiental apreendeu o equipamento de som e o concurso precisou ser interrompido.

“No momento em que tomamos conhecimento da impossibilidade da realização do concurso na arena providenciamos uma licença ambiental que amparasse a realização do evento na quadra da escola. Mas a Polícia Ambiental recebeu uma denúncia de poluição sonora e de imediato todos os equipamentos de som foram apreendidos.

A organização do concurso respeitou a decisão policial e apresentação das quadrilhas foi interrompida”, explicou o secretário municipal de Cultura, Eduardo Falcão.

Apesar do contratempo, o Concurso Estadual de Quadrilha Estilizada será realizado. A disputa tem uma nova data que foi acordada entre o secretário de Cultura e os integrantes das quadrilhas que estavam presentes no evento. Os grupos juninos contarão com o apoio da Prefeitura de Mossoró para retornarem na nova data estabelecida.

“Em respeito à todas as dificuldades que esses grupos juninos tem para colocarem suas quadrilhas em quadra, estabelecemos uma nova data para a realização do concurso e em comum acordo com a parte mais interessada, que são os quadrilheiros, estaremos no dia 27 realizando o concurso e premiando a melhor quadrilha do RN”, destacou o secretário.

A Prefeitura de Mossoró nesta segunda-feira, 19, apresentará um novo projeto da Arena Deodete Dias atendendo as alterações solicitadas pelo Corpo de Bombeiros, que deverá novamente vistoriar o local.

MAIS NOTÍCIAS


COMENTÁRIOS