GERAL

Consórcio é opção para quem quer instalar energia solar em casa e reduzir conta de luz

08 Ago
16:13 2017
A+   a-
Da redação
Mossoró vem registrando uma procura crescente pela instalação residencial de painéis de geração de energia solar, que oferece como principal benefício ao consumidor uma economia significativa na conta de energia, que pode chegar ou até mesmo ultrapassar os 90%.

Os consumidores que desejam instalar em sua casa a energia solar têm à disposição linhas de financiamento em bancos como o BNB, com juros que não ultrapassam os 9% ao ano, e ainda com 12 meses para pagar a primeira prestação (carência). No entanto, muitas pessoas têm encontrado dificuldades para efetivarem os seus financiamentos, devido à burocracia.

Os bancos, por exemplo, exigem que o interessado em adquirir a linha de crédito seja Pessoa Jurídica, ou se for Pessoa Física que crie uma espécie de associação, tornando-se então Pessoa Jurídica de fato.

Diante desses empecilhos, surge agora a possibilidade de conseguir viabilizar a compra dos painéis por meio de consórcio. Há empresas que estão disponibilizados esta opção em sua cartela de serviços. “Nossa taxa de juros é de 3,8% ao ano, ou seja, bem menor do que a cobrada pelos bancos”, destaca Igor Formiga, que atua na área de consórcios.

Para o engenheiro eletricista Moisés Honorato, que é diretor, ao lado do também engenheiro Isaú Balbino, da HeB Soluções Energéticas, a parceria com a Embracon possibilitará que um maior número de pessoas possa ter acesso a essa fonte de energia renovável. “Estamos agregando valor. Somos empresas diferentes, mas que a partir dessa parceria encontramos uma excelente linha de financiamento, taxa de juros muito baixa e as exigências de garantia são bem menores do que de um banco”, pontuou.

Quem tiver interesse em participar do consórcio, deve entrar em contato com o consultor de vendas Everton Pinto, por meio do telefone 84 9 9673-4436, ou ainda com o supervisor Igor Formigo, pelo número 84 9 9992-8940.

Economia

Desde 17 de abril de 2012, a partir da Resolução Normativa 482, da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), é permitido ao consumidor brasileiro gerar sua energia e jogá-la na rede elétrica, através de um medidor bidirecional, fornecendo o excedente para a rede de distribuição de sua localidade.

Dessa forma, quem opta pela energia solar acaba reduzindo em até 90% o valor da sua fatura, uma vez que o excedente é fornecido para a Cosern, que abate no total cobrado mensalmente ao consumidor.

O engenheiro Moisés Honorato explica como funciona o processo para a instalação de uma unidade de geração de energia solar “O orçamento é gratuito. Primeiro fazemos o dimensionamento a partir do histórico do consumo (analisando a conta), na sequência há uma visita técnica, para vermos a área disponível para instalação os painéis, a estrutura da edificação, depois ocorre a compra do material. As placas devem ser instaladas para o Norte, onde conseguem absorver uma maior quantidade de raios solares”, explica o engenheiro Moisés Honorato.

Sobre a qualidade das placas, importadas de países como Canadá e Alemanha, Moisés conta que elas possuem 25 anos de garantia, com vida útil de 35 a 40 anos. “A manutenção é praticamente mínima, só mesmo passar um pano para retirar as impurezas. As placas são feitas para suportarem até chuva de granizo, são altamente resistentes”, conclui Moisés, deixando o contato da sua empresa para eventuais dúvidas sobre o tema: 84 9 9615-5002.

MAIS NOTÍCIAS


COMENTÁRIOS