ESTADO

Em áudio, mulher do dono da JBS desmente delator sobre propina à Fábio Faria

11 Ago
15:53 2017
A+   a-
Da redação
O deputado federal Fábio Faria (PSD-RN) e a esposa dele, a apresentadora Patrícia Abravanel, filha de Silvio Santos, vão tentar anular na Justiça parte da delação de um executivo da J&F, Ricardo Saud. O processo é referente propina supostamente recebida pelo parlamentar para que uma empresa de um grupo da J&F ficasse no controle da Companhia de Águas e Esgotos (CAERN-RN). A informação foi destaque no Jornal Hoje desta sexta-feira (11). 

Saud relatou aos investigadores da Lava Jato que a empresa combinou um pagamento de propina para o deputado e seu pai, Robinson Faria, durante um jantar na casa do dono da JBS, Joesley Batista. Segundo ele, também estavam no jantar, Robinson, a esposa dele e secretária Julianne Faria, além de Patrícia Abravanel.

Para tentar invalidar o trecho da delação, a defesa vai usar a mensagem por telefone deixada pela mulher de Joesley, a apresentadora Ticiana Villas Boas, para Patrícia.

Na mensagem, Ticiana se solidariza com Patrícia e afirma que não houve conversa sobre propina no jantar. 

Mensagem do áudio de Ticiane Villas Boas:
"Oi, Pati, sou eu, Tici. Estou ligando para você e mandando essa mensagem para te falar do meu apoio. Então, o que eu quero falar é que eu acho um absurdo isso tudo... que está acontecendo. Aquele jantar, imagina só, não tem nada a ver... do que falaram, foi um jantar normal, eu não vi nada de dinheiro, de nada que beirasse ser ilícito. Se você for chamada para depor ou tiver qualquer tipo de implicação para você, eu sou sua testemunha de defesa e vou deixar claramente que é um absurdo".


A defesa de Patrícia afirmou que o depoimento de Ricardo Saud é eivado de má-fé. Disse também que, ao que tudo indica, "no afã de tornar a delação mais vistosa ou atraente por se tornar a autora de pessoa famosa, o réu envolve a autora em situação que não lhe diz respeito". 

O advgado José Luís Oliveira Lima, da família de Fábio Faria e Patrícia, afirmou que a gravação de Ticiana invalida o depoimento de Ricardo Saud. 

Em nota, o grupo J&F disse que "nenhum dos colaboradores mentiu em qualquer depoimento prestado à Procuradoria Geral da República e ao Ministério Público Federal".

Também em nota, Ticiana Villas Boas confirmou a veracidade da mensagem de voz que enviou "à amiga e colega de trabalho" Patrícia Abravanel.

Ticiana disse ainda que, como revela o áudio, nem ela nem Patrícia, durante o período em que estiveram juntas no jantar em sua casa, presenciaram qualquer conversa com conteúdo ilícito.

Por isso, diz a nota, Ticiana se dispôs a defender a amiga caso seja necessário, com a intenção de evitar que Patrícia fosse envolvida no caso.

Com informações G1 e Jornal Hoje

MAIS NOTÍCIAS


COMENTÁRIOS