MOSSORÓ

"O curso de comunicação social da UERN é um celeiro de talentos", afirma reitor Pedro Fernandes

Foto: Reprodução/Agecom UERN
11 Set
15:02 2017
A+   a-
Da redação
Pouco a pouco o curso de Comunicação Social da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), ganha espaço a nível nacional. Mostra disso é que no último sábado (9), estudantes de Jornalismo e Publicidade e Propaganda foram premiados no maior evento de comunicação do país, o Intercom, que aconteceu em Curitiba, Paraná.

Para o reitor da universidade, Pedro Fernandes Ribeiro, essa nova conquista que mostra que o curso é um celeiro de talentos. 

"O curso de comunicação social da UERN é um celeiro de talentos que a cada dia ganha mais espaço em nível nacional", disse Pedro ao MOSSORÓ HOJE. 

"Ver essas conquistas me deixa muito orgulhoso e motivado para fortalecer projetos como a TV UERN que foi viabilizada em nossa gestão”, completou. 

O aluno Pablo Peterson, da habilitação em Publicidade e Propaganda, foi o campeão na categoria “Roteiro de Game”, com um projeto chamado “Traz o sangue”.

 O trabalho contou com a orientação do professor Esdras Marchezan. 

“Ganhar o prêmio regional foi incrível, mas o nacional foi espetacular. Colocar em prática esse projeto foi muito desafiador, por se tratar de um tema pouco abordado no curso, porém muito gratificante, pois me trouxe oportunidades incríveis, e o reconhecimento é apenas uma parte do processo”, declara o discente.

Já os estudantes Fernando Nícolas, Hélio Filho, Marcos Leonel, Pedro Vale, Larissa Emanuelle, Leonora Sales e Luiza Fernandes, da habilitação em Jornalismo, foram os campeões na categoria “Jornal Mural”, com um projeto chamado “Mobilize”. O trabalho foi orientado pelo professor Moisés Albuquerque.

“É com grande felicidade que recebo esse Expocom, esse prêmio foi fruto do esforço e dedicação de todos nós. A metalinguagem envolvendo o Jornal Mobilize foi de extrema importância para defender a nossa Universidade a partir dos ensinamentos que foram passados para nós dentro de suas instalações. O nosso prêmio nasceu dentro das ocupações e na defesa da educação de qualidade, que a universidade prima em repassar para todo o estado, e o reconhecimento disso entra para a história como Melhor Jornal Mural do Brasil em 2017”, afirmou o estudante Fernando Nícolas.

A UERN ainda foi finalista em mais três categorias, que foram representadas pelos alunos Samir Magoya, Murilo Ferreira e Bruno Oliveira. Na etapa Nordeste da competição, o Departamento de Comunicação Social da Uern conquistou cinco prêmios.

MAIS NOTÍCIAS


COMENTÁRIOS