MOSSORÓ

Dired nega recursos e estudantes de Mossoró perderão feira de ciências em Novo Hamburgo/RS

Foto: Cedida
12 Out
13:47 2017
A+   a-
Da redação
Por falta de recursos, um grupo de estudantes da Escola Estadual Professor Abel Freire Coelho, de Mossoró, pode deixar de participar da Mostratec, feira de ciências que acontece de 23 a 27 de outubro, em Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul.

A feira de ciências reúne estudantes de 21 países. 

Em entrevista ao MOSSORÓ HOJE, a estudante Jessi Emanuele Lopes, de 18 anos,  disse que o grupo não poderá participar da feira porque não possui dinheiro para os gastos e o governo informou que não poderá custear. 

Além de Jessi Emanuele, integra o projeto o aluno Jandson Nunes de Araújo, de 17 anos - que chegou a apresentr o trabalho em Londres este ano.

Segundo Emanuele, valor a ser gasto nessa feira seria de R$ 3,500 por aluno (no caso dois alunos, além da orientadora).

Ela explica que o projeto foi credenciado diretamente pela comissão organizadora da Mostratec. O grupo foi informado no início de setembro deste ano, e no mesmo período solicitou recursos ao governo estadual. A resposta da Diretoria Regional de Educação, Cultura e Desportos (DIRED) veio nesta quarta-feira (11).

"Assim que recebemos o resultado, demos início ao pedido do recurso. Pedimos o recurso a um mês e a resposta que a Dired deu em cima da hora é que o recurso não foi liberado porque eles acharam muito caro", afirmou a jovem. 

"Pagamos inscrições caríssimas", completou.

O projeto do grupo trata a ação antimicrobiana do extrato glicólico feito à base da casca do caule do neem indiano. "O extrato age no combate a fungos e bactérias", explicou.

Os alunos são veteranos em feira de ciências. Já participaram de eventos científicos em Londres e em São Paulo. Sempre com o mesmo projeto, elaborado no ano de  2015.

"O projeto foi apresenado no Fórum internacional de Londres no mês de junho e agosto, pelo meu colega Jandson. Quase na mesma época também em agosto, eu apresentei na feira de Minas Gerais (FEMIC) com meus próprios recursos", explicou Emanuele. 

A estudante enfatizou que desta vez nenhum dos alunos poderá arcar com os gastos da viagem, por isso pediram ajuda ao governo. "Não iremos porque é uma viagem cara e contávamos com a ajuda desses recursos", concluiu.

O MOSSORÓ HOJE entrou em contato a Diretoria Regional de Educação, Cultura e Desportos, em Mossoró. A servidora informou que só quem poderia falar sobre o assunto é a coordenadora. No entanto, não conseguimos contato com a mesma. 

MAIS NOTÍCIAS


COMENTÁRIOS