MOSSORÓ

Governador Robinson Faria defende no Acre que governo federal retire os presos federais de Mossoró

Foto: Reprodução | Instagram
27 Out
17:23 2017
A+   a-
Da redação
Em encontro nacional sobre segurança pública, nesta sexta-feira, 27, no Acre, o governador Robinson Faria defendeu e solicitou ao governo federal, a retirada do presídio federal de Mossoró. 

Segundo o chefe do executivo estadual, as estatísticas comprovam que antes do penitenciária ser instalada em solo potiguar, em 2009, o Rio Grande do Norte era um dos estados mais tranquilos do Brasil. 

"Como proposta, o nosso governo está disposto a assumir as instalações do presídio para presos estaduais, o que ajudará a minimizar a lotação nas unidades existentes", afirmou Robinson Faria.

O assunto foi tema do encontro essa semana entre governadores dos estados brasileiros e representantes do governo, no Acre. O foco da discussão é o combate ao narcotráfico.

O debate foi proposto por Faria em audiência com o presidente Michel Temer em setembro, que acatou a ideia.

Peniteniciária Federal de Mossoró

A Penitenicária Federal de Mossoró foi inaugurada em julho de 2009, na gestão da então governadora, hoje falecida, Wilma de Faria. 

É uma das quatro penitenicárias federais do Brasil e a única do Nordeste. As demais ficam localizadas em Campo Grande (MS), Porto Velho (RO) e Catanduvas (PR).

A unidade fica próximo ao Completo Penal Mário Negócio e Cadeia Pública de Mossoró, a cerca de 15 quilômetros do Centro de Mossoró, na rodovia que liga o município à Baraúna.

A Penitenciária Federal de Mossoró tem capacidade para abrigar 208 homens e a área coberta é de 13 mil metros quadrados. 

Atualmente, recebe presos 'famosos' nacionalmente, como Fernandinho Beira-Mar e Marcinho VP. 

MAIS NOTÍCIAS


COMENTÁRIOS