CONCURSOS

Concurso da Polícia Militar do Rio Grande do Norte deve ofertar vagas para mulheres

Foto: Valéria Lima | Mossoró Hoje
14 Nov
09:30 2017
A+   a-
Da redação
Uma novidade deve agradar as mulheres que sonham em ingressar na Polícia Militar. É que a previsão é de que o concurso público da Polícia Militar do Rio Grande do Norte oferte vagas para mulheres. A quantidade, porém, ainda não foi definida. Atualmente, a PM tem cerca de 200 policiais femininas, sendo a grande maioria concentrada nas atividades administrativas.

Conforme reportagem do Tribuna do Norte, o edital do concurso da PM/RN está em análise na Procuradoria Geral do Estado (PGE). O procurador geral, Francisco Wilkie, disse que o processo é "urgente" e por isso está sendo priorizado.

Após a análise da procuradoria, o certame será enviado à Secretaria da Administração e dos Recursos Humanos (Searh) para ser publicado.

Conforme já anunciado pelo governo estadual, o concurso ofertará mil vagas e sem necessidade de ensino superior para os praças. O diploma, porém, será exigido para os oficiais.

Por diversas vezes, o governo estadual, tanto o governador Robinson Faria quanto a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social, chegaram a anunciar que o edital sairia nos próximos meses. O concurso da PM sofre adiamentos desde 2015. 

Paralelamente a isso, o governo enviou à Assembleia Legislativa do RN, a Lei de Ingresso da PM, que visa aperfeiçoar a seleção. 

A lei tramita, no momento, na Comissão de Cidadania e Justiça (CCJ), da Assembleia Legislativa. Após aprovação, será enviada para outras comissões. Portanto, o próximo concurso ainda exigirá apenas nível médio para ingresso no cargo de praças.

A aprovação da lei é defendida pelo Comando da Polícia Militar. O fato de passar a exigir nível superior para os oficiais é considerado um avanço. Essa exigência reduzirá o tempo de preparação do profissional para a atuação. Só com nível médio, o PM tem que passar por mais tempo de treinamento até chegar à rua. Com a exigência do nível superior, esse tempo será reduzido.

O Rio Grande do Norte não realiza um concurso para a PM há 12 anos. Atualmente, a corporação conta com 8.200 policiais, na ativa. O edital, previsto na lei, é 13.466 PMs - ou seja, há um déficit de 5.266 de pessoal. 

O governo informou que desde 2005, a PM passou por vários trâmites judicias como aumento de pedidos de aposentadoria e adiamentos na realização de um novo concurso.

Apenas em 2017, cerca de 200 policiais militares pediram aposentadoria, segundo o Tribuna do Norte. Outra preocupação da PM é o envelhecimento dos policiais. O soldado mais novo, por exemplo, tem 30 anos. 
 

MAIS NOTÍCIAS


COMENTÁRIOS