ESTADO

Reitoria da UERN quer convocar candidatos aprovados em concurso de 2016

Foto: Valéria Lima | Arquivo Mossoró Hoje
06 Dez
15:52 2017
A+   a-
Da redação
Para suprir a não renovação dos contratos de mais de 100 professores temporários, a reitoria da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) está adotando as medidas necessárias junto ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) para garantir a convocação de concursados, aprovados no certame realizado no ano passado. 

A informação foi repassada ao MOSSORÓ HOJE, pelo reitor da universidade, Pedro Fernandes Ribeiro. 

De acordo com o reitor, realizar um processo seletivo simplificado, com tempo determinado, também pode ser uma solução, caso a primeira não possa ocorrer. 

Segundo nota, anteriormente divulgada pela universidade, 119 professores temporários não poderão ter seus contratos renovados. O motivo seria porque há uma lei que impede que a universidade faça uma nova renovação dos contratos que já tenham sido renovados.

Sendo assim, dos 147 contratados, apenas 28 não tem impedimento legal para a renovação de contrato.

"O assessor jurídico da instituição, Humberto Fernandes, explicou aos professores que a lei é clara quando especifica que a Fundação Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (FUERN) é autorizada a contratar pessoal, pelo prazo de até 12 (doze) meses, para atender necessidade temporária de excepcional interesse público, e que somente é autorizada a renovação dos contratos uma vez", informou a universidade.

Por conta do fim dos contratos, os professores temporários ocuparam a Reitoria da UERN na última quinta-feira. O local foi desocupado nesta quarta-feira, 6. 

Osprofessores efetivos da UERN estão em greve desde o dia 10 de dezembro, em protesto contra o atraso salarial de dois meses. Os servidores, junto à categora da saúde, ocupou a Governadoria. Ontem, os servidores ocuparam a Assembleia Legislativa e em reunião com o presidente da Casa, Ezequiel Ferreira, conseguiram garantir uma audiência com o governador Robinson Faria, para o dia 15 de dezembro. 

MAIS NOTÍCIAS


COMENTÁRIOS