POLÍCIA

Dentista Jovane Dantas, de Assú, é absolvido da acusação de estupro

12 Jan
13:35 2018
A+   a-
Da redação
A Justiça decidiu por absolver o dentista e empresário assuense Jovane Pereira Dantas Wanderley da acusação de estupro, formulada na Justiça pelo Ministério Público Estadual com base na declaração da jovem professora Kariene Karla Avelino Soares, hoje com 26 anos, e o que foi investigado pela Polícia Civil de Assu.

A informação foi confirmada pelos advogados das partes.

O advogado Sanderson Rodrigues de Macedo (que defende os interesses do réu), disse que o conjunto probatório constante nos autos do processo em questão foi uníssono em apontar a inexistência de crime praticado por Jovane Pereira Dantas Wanderley.

"Pela análise dos laudos periciais obtidos dos exames aos quais se submeteram as partes, em especial a suposta vítima, nem a conjunção carnal nem tão pouco a violência narrada na denúncia restaram provadas", destaca o advogado Sanderson Rodrigues.

O advogado de defesa ainda relatou que, diante das provas colhidas durante toda a instrução do processo, a tese inicialmente levantada pela acusação sucumbiu e o próprio Ministério Público Estadual, em suas alegações finais, pediu a absolvição do acusado.  

O MOSSORÓ HOJE publicou reportagem sobre o caso no dia 8 de março de 2017, inclusive com as declarações da vítima, Kariene Karla, que atualmente mora na Inglaterra, dizendo que “Só volto ao Brasil com Jovane preso”.

Veja mais
“Só volto ao Brasil com Jovane preso”, diz a professora Kariene Karla

Na sentença que absolveu Jovane Dantas, a juíza Aline Daniele Belém Cordeiro Lucas afirmou que “várias são as contradições existentes entre a palavra da ofendida e os laudos acima citados”, fazendo menção ao laudo de conjunção carnal e o laudo de exame de pesquisa de espermatozóide. 

​A juíza Aline Daniele ainda afirmou que “se é certo que a palavra da vítima assume crucial importância nesses delitos, não se pode aceita-la como absoluta, quando em desarmonia com a conjunto probatório”. Desse modo, a absolvição é medida que se impõe, finalizou.

Desde o início das acusações, Jovane Dantas sempre se declarou inocente e afirmava estar sendo vítima de “caluniadores”. Agora, após a sentença que o absolveu, ele afirmou que justiça foi feita! 

Veja mais
Dentista acusado de estupro afirma ser vítima de caluniadores

Nesta sexta-feira, 12, chegou ao conhecimento da reportagem do MOSSORÓ HOJE que o processo em primeira instância foi concluído. Após analisar as provas de acusação e as provas de defesa, o Poder Judiciário decidiu por absolver o empresário.

A sentença ainda cabe recurso em outra instância. 

MAIS NOTÍCIAS


COMENTÁRIOS