MOSSORÓ

Internauta vende revólveres de brinquedo no "Bazar dazamigas Mossoró" e gera polêmica

Foto: Reprodução | Facebook
09 Fev
16:16 2018
A+   a-
Da redação
O internauta Francisco Wenio usou de seu perfil nas redes sociais para vender armas de brinquedo nesta sexta-feira, 9, e gerou polêmica.

"Acabaram de chegar mais uma remessa de 38 espoletinha valor e mais detalhe do produto só mente no bp ou no zap 84 XXXXXXXXX", anunciou o vendedor.

A postagem rendeu muitas curtidas e comentários. Muitos internautas se interessaram pelo produto e demonstraram interesse em compra-lo; Já outros consideram que a arma, mesmo de brinquedo, incentiva a violência, principalmente, se o "brinquedo" for dado a uma criança.

Há também que brincou com a situação, como foi o caso desse internauta: "Da pra matar um? Quero". Outro respondeu: "Só adaptar o tambor e agulha kkkkk".

"200 se procurar encontra uma de verdade kkk", disse outro internauta questionado o alto valor do produto.

"Amigo vc não ta pensando q vc está certo não acha pouco o que ja tem nas mãos dos bandidos pra vc colocar mais pouca mentalidade da sua parte", questionou uma internauta.

"Até eu brinquei quando criança , é perigoso é, mas não vai ser essa arma de brinquedo que vai incentivar ninguém a roubar ou matar não, se comprar no interesse de fazer isso é pq já é bandido! Eu e meu irmão cada um tinha uma dessa e graças a Deus nenhum é bandido!", disse outra.

"Deus me livre de dar um presente desses a uma criança.. incentiva sim", afirmou outra internauta.

O Comandante do 2º Batalhão da Polícia Militar de Mossoró, Major Maximiliano Fernandes, admitiu que a venda de arma de brinquedo não é ilegal, mas que, de fato, esse produto pode ser usado pelo bandido para praticar assalto e outros delitos. Para ele, a venda deveria ser proibida. O delegado regional Denis Carvalho da Ponte pensa o mesmo.

 

MAIS NOTÍCIAS


COMENTÁRIOS