ECONOMIA

Bacia Potiguar terá investimentos novos da Alemanha e da Petrobrás

30 Mar
18:33 2018
A+   a-
Da redação

A 15ª Rodada de licitações ANP para exploração de blocos na Bacia Potiguar trouxe a novidade da participação de empresa de origem alemã no arremate de alguns itens no leilão realizado nesta quinta-feira (29), pela manhã, que contou ainda com a primeira oferta individual da Petrobrás em um dos novos blocos que serão explorados já neste ano de 2018.

Dos 13 blocos – todos em mar – da Bacia Potiguar apresentados no leilão em 3 lotes distintos, apenas 7 receberam ofertas. No entanto, o resultado do ágio (a diferença entre o valor mínimo e a proposta das empresas) foi de 353,6%, alcançando o valor de R$ 138,9 milhões, quando o esperado poderia ficar em torno de R$ 30,6 milhões.

Outro aspecto positivo desta Rodada foi o valor do investimento anunciado pelas empresas vencedoras: no total, as empresas Wintershall Holding, Shell Brasil e o Consórcio Petrobrás-Shell Brasil deverão investir pelo menos R$ 190,9 milhões na exploração do petróleo.

Todos estes lotes foram classificados pela ANP no modelo exploratório “nova fronteira”, ou seja, com maior risco quanto aos resultados finais por estarem localizados em áreas de menor conhecimento geológico, com eventuais barreiras desconhecidas que podem onerar a exploração do petróleo.

Investimento alemão. A Wintershall Holding, subsidiária da Basf, venceu seus concorrentes em três lotes da Bacia Potiguar e surpreendeu com um ágio de 737,5% para o bloco intitulado “POT-M-857”, a maior oferta registrada para a exploração na região. A empresa, que atualmente já tem projetos na América Latina mas apenas na Argentina, já anunciava para 2018 sua intenção de investir fortemente no País: “O litoral do Brasil é considerado uma das regiões petrolíferas mais promissoras do mundo”. Os primeiros investimentos serão na Bacia Potiguar, no litoral do Rio Grande do Norte.

Para a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, embora o valor os investimentos anunciados não sejam realizados integralmente no RN, a notícia da retomada do interesse na exploração do petróleo na Bacia Potiguar significará aumento de receita para o Estado e os municípios, com os royalties, além da perspectiva de novo negócios gerados a partir da importante estrutura já existente no litoral potiguar, principalmente em Guamaré.

MAIS NOTÍCIAS


COMENTÁRIOS