POLÍTICA

​Clorisa escolhe o Solidariedade por não ser acessório de oligarquia

06 Abr
11:33 2018
A+   a-
Da redação
A pré-candidata ao governo do Estado, Clorisa Linhares, optou por se filiar ao Solidariedade, do deputado estadual Kelps Lima, por ser um partido que não está sendo usado como acessório de oligarquia. A filiação aconteceu nesta quinta-feira, dia 5.

A filiação da vereadora de Grossos ao Solidariedade nasceu dentro da proposta de união dos partidos PSC, PSDC, PV e Solidariedade. Esta união ocorreu semana passada, depois de várias reuniões entre os líderes destes partidos no RN.

Clorisa havia sido eleita vereadora em Grossos pelo PSDC e havia recebido o convite do presidente do honra do partido, Joanilson de Paula Rego, para concorrer o Governo do Estado, por ser nome novo, limpo, com propostas claras e dispostas a encarar a campanha.

Com a união, os líderes do PSDC aceitaram a mudança de partido de Clorisa. Havia a possiblidade dela se filiar ao PSC, do ex-vereador e empresário do ramo do sal Renato Fernandes. Para Clorisa, a caminhada tem lhe trazido muitas alegrias.

A pré-candidata deixou claro para o presidente do Solidariedade, Kelps Lima, que não quer e não vai disputar cargo de senador, deputado federal ou estadual. A proposta é viabilizar seu o nome para o Governo do Estado, mesmo projeto de Kelps Lima.

“O Solidariedade tem uma pauta bem definida de não ser acessório de oligarquia. Por isso tem atraído pessoas que preferem fazer política de forma alternativa ao invés de caminhar no mesmo sentido dos grupos que naufragaram a economia potiguar”, afirma Kelps Lima ao jornalista César Santos, do Jornal de Fato.

Continua... “Clorisa será bem recebida dentro da legenda e aqui vai ter a liberdade de fazer suas escolhas e se relacionar com as bases partidárias, construindo a trajetória do tamanho que seu esforço pessoal e político puder alcançar. Dentro do Solidariedade ela não será esteira de Alves, Maia ou Rosado”, garante.

MAIS NOTÍCIAS


COMENTÁRIOS