POLÍCIA

Absolvido por homicídio em Mossoró é morto a tiros em Apodi

Foto: Foto do Blog de Cassinho Morais
15 Abr
10:22 2018
A+   a-
Da redação
Absolvido pelo Tribunal do Júri Popular de Mossoró, no dia 7 de novembro de 2017, o ex-presidiário José Maria Dias, o Davi, foi assassinato a tiros quando assistia uma vaquejada, durante a noite deste sábado, 14, na periferia de Apodi/RN.

José Maria Dias havia sido julgado e absolvido pelo Tribunal do Júri no dia 7 de novembro de 2017, em Mossoró, pelo assassinato de Jair de Lima Ferreira, crime este ocorrido no bairro Dom Jaime Câmara, à noite, devido a uma briga numa rinha de briga de galos.

Deste crime, existe outro denunciado. É o policial militar Almiro Gomes Maia Filho, o Novinho, que ainda não foi levado a julgamento, porque apresentou, em juízo um documento onde estaria acometido de problemas mentais, carecendo de tratamento.

As testemunhas do assassinato de Jair Ferreira reconheceram Davi e Novinho, como autores. A Polícia Civil apurou que havia motivação. Na justiça, Davi e Novinho negaram participação no crime e, ao ser levado a julgamento, o Tribunal do Júri absolveu Davi.

Neste sábado, em Apodi, Davi estava assistindo a vaquejada quando foi surpreendido pelos atiradores, ainda não identificados as características pela Policia, e morto. O corpo foi removido para exames na sede do Instituto Técnico-científico de Perícia, em Mossoró.

Os policiais consultados pelo MOSSORÓ HOJE apontou que Davi estava envolvido em outros atos delituosos e que havia sinais de que ele seria um dos líderes da facção criminosa Sindicato do RN responsável pela região de Apodi. Esta informação foi obtida de forma extraoficial.

O caso deve ser investigado em inquérito policial conduzido pelo delegado Rafael Câmara, da Delegacia de Polícia Civil do município de Apodi.

MAIS NOTÍCIAS


COMENTÁRIOS