11 DEZ 2018 | ATUALIZADO 19:36
ESTADO

"Nunca tivemos uma política de segurança, agora estamos pagando a conta", diz Robinson

Declaração foi dita pelo governador durante solenidade de abertura do curso de intervenção penitenciária para 51 agentes, nesta segunda, 30. Citou ainda os avanços do Estado no setor do sistema prisional.
Da redação
30/04/2018 12:13
Atualizado
10/12/2018 22:38
A+   A-  
"Nunca tivemos uma política de segurança, agora estamos pagando a conta", diz Robinson
Rayane Mainara
"Vivemos um momento difícil no Brasil e nos Estados. Nunca tivemos uma política pública de segurança, o crime organizado cresceu e se fortaleceu, o tráfico de drogas está em todo lugar. Agora estamos pagando a conta. E isto exige muito de nós governantes, mas também de toda a sociedade". A declaração foi dada pelo governador Robinson Faria, nesta segunda-feira, 30, durante abertura do curso de intervenção penitenciária para 51 agentes, em Natal.

Durante a solenidade, Robinson destacou ainda os avanços do setor no Estado, apesar de todos os problemas. Afirmou: "Aqui no Rio Grande do Norte enfretamos e vencemos a crise no sistema peniteniciário. Investimos na recuperação e construção de presídio, aquisição de equipamentos e veículos, valorizamos os policiais com a efetivação de promoções e realizamos o concurso público para contratação de 571 agentes. Agora estamos treinando agentes e policiais, que vão contribuir muito para vencermos também a crise da segurança pública e dar tranquilidade à população", afirmou o governador.

Os agentes iniciam o I Curso de Intervenção Rápida em Recinto Carcerário (CIRRC). Esta é a primeira vez que o curso é realizado no Rio Grande do Norte, uma ação do Governo do Estado através da Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania (Sejuc).

O curso vai preparar pessoal para pronta intervenção nas diversas situações da rotina carcerária no Sistema Penitenciário. Para realizar o curso, se inscreveram 140 agentes do RN e de outros 14 estados do país. Deste total foram selecionados 51, de nove estados: RN, Ceará, Maranhão, Mato Grosso, Roraima, Rondônia, Alagoas, Bahia e Acre.

O secretário estadual de Justiça e Cidadania, Mauro Albuquerque disse que “o sistema penitenciário do RN entra numa nova fase. Este curso vai treinar profissionais para ações que exigem pronta intervenção, profissionais que entram em ação para resolver os problemas. Este curso é de fundamental importância para o sistema penitenciário", afirmou, para acrescentar: "É com profissionalismo, trabalho e dedicação que vamos fazer a diferença e melhorar a segurança pública".

O curso tem duração de 18 dias em completa imersão e 200 horas/aula ministradas por instrutores da Diretoria Penitenciária de Operações Especiais (DPOE-DF), Grupo de Operações Especiais (GOE-RN), além de instrutores de áreas específicas.
Os participantes do CICRR serão habilitados a atuar diretamente na solução de conflitos no interior dos estabelecimentos prisionais, aplicando procedimentos e técnicas adequadas, dentro da legalidade e do uso diferenciado da força. O curso também vai preparar uma Força Tática com capacidade de atuação em toda a região Nordeste.

A solenidade de abertura do curso aconteceu no auditório da Escola de Governo, no Centro Administrativo em Natal, e contou com a presença dos secretários de Segurança Pública, Sheila Freitas, do comandante da Polícia Militar, coronel Osmar Oliveira, comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Monteiro Junior, delegado adjunto da diretoria-geral da Polícia Civil, Gustavo Santana, diretor-geral do Itep, Marcos Brandão, representante do Ministério Público do RN, promotor Vitor Medeiros, Maiquel Mendes, secretário adjunto da Sejuc e Dayme Araújo, coordenador de administração penitenciária da Sejuc.


Notas

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário