POLÍCIA

Wesley 'Matador', do bairro Santo Antônio, é preso pela Divipoe no Conjunto Geraldo Melo

31 Mai
11:46 2018
A+   a-
Da redação
Os agentes da Divisão de Policia do Oeste (DIVIPOE) prenderam no final da tarde desta quarta-feira, 30, Wesley Nascimento de Paula, o Matador, de 21 anos, já denunciado por três homicidios, investigado em outros e condenado em pelo menos 1 homicídio a 12 anos de prisão. 

O foragido da justiça recapturado pelos agentes da Divipoe também responde por trafico de drogas, porte ilegal de arma de fogo e por assalto a mão armada, além de responder por crimes também no Estado do Ceará. Estava escondido no Conjunto Geraldo Melo.

Wesley Nascimento, hoje conhecido por "Matador", é do bairro Santo Antônio, região que cometeu varios homicidios. Ao perceber o cerco dos policiais na casa que estava escondido, Wesley tentou fugir pela porta dos fundos, mas havia um policial lá também.

Dos homicidios que Wesley "Matador" praticou no bairro Santo Antônio, dois ficaram conhecidos, porque as testemunhas e familiares das vítimas falaram o nome dele a polícia e também a midia. É o caso do assassinato de Erielton Gomes da Silva Pinheiro, de 18 anos, devido a uma galinha. 

A mãe de Erielton falou o nome do assassino do filho a imprensa.

Veja mais
Jovem assassinado na porte de casa e a mãe diz o nome do assassino em video


No vídeo que está na matéria acima, a mãe da vítima revela que Wesley Nascimento, hoje conhecido por Matador, teria matado também o lavador de carros Renato da Costa Alves, de 20 anos, no dia 20 de março de 2015. Neste caso, o processo está tramitando na Justiça e o réu deve ser interrogado e levado a julgamento nos próximos meses pela sociedade mossoroense. O mesmo com relação aos crimes que responde no Ceará.

Após matar Erielton Gomes, Wesley e comparsas teriam matado também o estudante Gabriel Lopes Mesquisa, de 20 anos, na Praça Bento Praxedes, no Centro de Mossoró. Os policiais que investigaram este caso disseram que o "Matador" atirou na cabeça do estudante só para ver a queda. Não teve motivação. Gabriel, que é natural de Fortaleza, morreu no banco da praça onde estava conversando com a namorada.

O "Matador" e os comparsas foram presos em Areia Branca. Na delegacia, foi observado que ele e os outros dois comparsas tem uma marca comum no ombro. É uma tatuagem pequena de um coringa, que os indentifica como matador de policiais no submundo do crime. O delegado Rafael Arraes, da Divisão de Homicidios e Proteção a Pessoa mostrou a ficha dos presos a imprensa.

Veja mais
A ficha criminal da dupla presa por homicidios


Pouco tempo depois, os assassinos de Erielton foram a julgamento. No caso de Wesley Nascimento, o "Matador", não compareceu ao júri. Havia fugido da Cadeia Pública de Mossoro. Mesmo assim pegou 12 anos de prisão pelo crime. O comparsa dele pegou 14 anos. 

Veja mais 
Juri Popular condena dupla por matar adolescente no Bom Jardim devido a uma galinha


Com a recaptura de o "Matador" nesta quarta-feira, o processo vai começar a tramitar e deverá ser julgado por outros crimes que responde em Mossoró e também no Estado do Ceará. Ao ser capturado, o Wesley não parecia tão perigoso. Inclusive chorou, quando percebeu que ia voltar a prisão.

MAIS NOTÍCIAS


COMENTÁRIOS