MOSSORÓ

Empresário considera "peça teatral" licitação do Mossoró Cidade Junina 2018

01 Jun
17:09 2018
A+   a-
Da redação
Junho se inicia e com ele o período festivo mais esperado pelos nordestinos, em especial, para o município de Mossoró, que realiza todos os anos o Mossoró Cidade Junina, uma das festas juninas mais tradicionais do Nordeste.

Na edição do ano passado, o evento, porém, contou com vários imprevistos e trouxe dor de cabeça aos mossoroenses devido à falta de organização. A empresa Saniq, que ganhou a licitação para montar a estrutura da arena das quadrilhas (Arena Deodete Dias), não conseguiu preparar a estrutura a tempo, gerando inúmeros problemas aos quadrilheiros. Até o palco principal teve uma lateral que desabou em cima das pessoas que passavam pelo local.

Veja mais
Corpo de Bombeiros interdita palco do Cidadela, Chuva de Bala e arena das quadrilhas

Neste ano de 2018, quase nenhuma novidade, quanto a atos do Poder Executivo para evitar os problemas que ocorreram no ano de 2017. Apesar da gravidade das denúncias, a Saniq venceu a licitação para a montagem de palcos e house mix, estruturas diversas (Cenário do Chuva de Bala) e arena das quadrilhas (Arena Deodete Dias). A montagem do cenário do espetáculo "Chuva de Bala no País de Mossoró", que começa já no dia 7 de junho, não foi sequer iniciada (foto acima feita na manhã desta sexta-feira, 1º).

O camarote institucional e a estrutura do Pingo da Mei Dia e Boca da Noite serão montadas pela empresa de Antonio Gustavo Sampaio Barbosa; a iluminação e som ficaram por conta da empresa de J.R. Cunha; já as bandeirinhas serão locadas pela DK Monteiro Coelho. 

O pregão nº 08/2018 foi alvo de ação judicial, conforme informou o jornalista Carlos Santos. Trata-se de um mandado de segurança com pedido de liminar, apontando vários vícios no processo licitatório.

Em Ata de Pregão Presencial, realizado em 15 de maio de 2018, empresas questionaram dados informados pela empresa Seniq. Em um determinado trecho da Ata, o representante de uma das empresas questionou, com vários argumentos, a seriedade do procedimento licitatório. "O representante da empresa CARLOS FREDERICO QUEIROZ BATISTA DA SILVA ME ainda considera a sessão uma peça teatral, onde já se sabe o resultado final".









Confira documento completa AQUI


 

MAIS NOTÍCIAS


COMENTÁRIOS