MOSSORÓ

Sindiserpum diz que Prefeitura de Mossoró tenta dar "calote" nos servidores

Foto: Divulgação | Sindiserpum
06 Jun
17:36 2018
A+   a-
Da redação
Enquanto a banda Aviões do Forró receberá R$ 330 mil para cantar durante menos de duas horas no Mossoró Cidade Junina 2018, a Prefeitura de Mossoró tentar aplicar um "calote" nos servidores públicos municipais. É o afirma o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (Sindiserpum).

Em nota, o Sindicato explicou que durante audiência judicial nesta quarta-feira, 6, entre as partes, o procurador do Município, Valentim Marinho de Oliveira Neto pediu o arquivamento do processo que trata do atraso salarial de dezembro de 2016 dos servidores.

"Segundo o procurador a PMM já “resolveu” a questão dos pagamentos atrasados e não deve mais salários referentes ao ano de 2016, o que faz com que o processo tenha perdido o seu objeto", informou o Sindiserpum.

A justificativa, no entanto, surpeendeua até mesmo a presidente do Sindicato, professora Marleide Cunha. Ela rebateu que somente na área da saúde, 600 servidores ainda não receberam os vencimentos.

Ainda conforme Marleide, não há como saber precisamente quantos outros não receberam devido à forma com que a Prefeitura vinha conduzindo o pagamento destes salários, de forma pessoal e sem critérios definidos, o que tipifica abuso de direitos.

Diante das informações apresentadas pelo Sindicato, o juiz Pedro Cordeiro fixou o prazo de 15 dias para que o Sindiserpum (parte autora do processo), apresente uma relação com o nome de todos os servidores que ainda não receberam o pagamento correspondente ao mês de dezembro de 2016.

O Sindiserpum convoca, assim, os servidores que ainda estão tiveram seus pagamentos efetivados a procurarem a sede do sindicato e assinarem a lista que será entregue à Justiça sob pena de revogação da liminar já anteriormente deferida.

MAIS NOTÍCIAS


COMENTÁRIOS