MOSSORÓ

Recheado de problemas, MCJ 2018 encerra temporada de shows na Estação das Artes

Foto: Fotos da Prefeitura de Mossoró
24 Jun
14:55 2018
A+   a-
Da redação
A Estação das Artes encerra a temporada 2018, segundo a Assessoria de Comnicação da Prefeitura de Mososró, em grande estilo, apesar na formatação de contratos cheios de denuncias gravíssimas, atrasos na entregada da estrutura, camarote que desabou, deixando mais de 20 feridos.

As atrações da noite deste sábado (23), véspera de São João, demonstraram a diversidade musical da festa junina de Mossoró, conforme escreveu a Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Mossoró, para quem a programação iniciou com Giannini Alencar, Thiago Brava, além de Inala e encerrando com Bonde do Brasil.

A realidade dos fatos é que o Mossoró Cidade Junina não foi só de alegrias, como ocorreu no Alceu Valença e também Joelma, que empolgaram o público com um grandioso show. Joelma faturou R$ 150 mil e Alceu Valença levou R$ 203 mil.

Desde o início da contratação da estrutura, já estão eivados de denúncias graves. Os empresários que participaram do "Pregão" classificaram a contratação de peça teatral.

Veja mais
Empresário considera peça teatral licitação do MCJ 2018


Entretanto, entretanto, a Joelma e Alceu Valença, só elogios. As críticas duras vinha no valor que foi pago ao cantor Xand, de Aviões: R$ 330 mil por 1 hora e 45 minutos de show. O mesmo cantor se apresentou em Assu, distante 72km de Mossoró, por R$ 220 mil.

Veja mais
Cachê de Xand de R$ 330 mil é 102 mil em 2018 a mais do que em 2017


O investimento superior a R$ 4 milhões na contratação de bandas e estruturas para o MCJ, levantou críticas de vereadores e a população em geral. O vereador Genilson Alves disse que a festa é muito importante para Mossoró, mas a população precisa que os serviços básicos: saúde, segurança e educação sejam garantidos.

O vereador estava fazendo referência ao fato de a Prefeitura não ter pago os médicos que fazem as cirurgias eletivas, ter deixado faltar medicamentos e insumos nas unidades de saúde, e escolas entregues ao descaso, como foi o caso da Escola Municipal Genildo Miranda, de Alagoinhas. 

"A festa é muito bom, muito importante para Mossoró e região, mas os serviços essenciais também são e estão sendo negligenciados. Veja que além da saúde, a segurança e a educação, as ruas de Mossoró estão cheias de buracos", reclama o vereador Genilson Alves.

23-06-2018-Show de Giannini Alencar no MCJ - Luciano lellys (115)

Apesar dos atropelos na Arena Deodete Dias, o atraso no Chuva de Bala, a Cidadela parecendo a Ficro, o camarote que desabrou na Estação das Artes, a assessoria informa que o Mossoró Cidade Junina foi destaque na transmissão da Globo Nordeste, com flashs ao vivo na programação.

As transmissões em rede nacional não aconteceu nos dias que voaram cadeiras na Estação das Artes. Vendedores também fizeram muitas reclações. Disseram que era tudo muito desorganizado e sem regras claras, que resultou em confusão e prejuízo.

Durante a exibição, o sertanejo do goiano Thiago Brava e o hit “Dona Maria”, incluindo ainda sucessos como “360”, “Namora Bobo”, passando por homenagens como “Cheia de Manias” e até funk com a popular “Encaixa”. Thiago recebeu a imprensa e fãs no camarim, logo após a apresentação. “Muito feliz por esse show em Mossoró. Ouvia sempre falar no São João de Mossoró, quero voltar, é só me chamar”, declarou. A transmissão ao vivo também deu destaque a atração local Inala.

23-06-2048-Show de Thiago Bravo no MCJ - Luciano lellyss (80)

O forró romântico de Bonde do Brasil também embala um público fiel na Estação. Os fãs de Bonde cantam em coro sucessos como “Forma Discreta”, “Você Não Manda em Mim”, entre outros.

 

DSC_0469

A programação do Mossoró Cidade Junina é retomada na próxima sexta (29) com Cidadela, Chuva de Bala no País de Mossoró e encerra no dia 30, com o Boca da Noite.

Sobre a Arena Deodete Dias, que as competições de quadrilhas deveriam ter começado no dia 7, só foi possível começar no dia 16. E quando começou, a estrutura montada deixou a desejar em vários sentidos. Reclamaram do som, da estrutura física em si e da falta de profissionais de saúde.

Com relação ao belíssimo espetáculo Chuva de Balas no País de Mossoró, no adro da Igreja São Vicente, no Centro de Mossoró, atrasou a estreia em dois dias, devido ao atraso na montagem do palco e cenário. Se sobressaiu o talento dos atores e diretores. Assim como em outros anos, o espetáculo encantou.

MAIS NOTÍCIAS


COMENTÁRIOS