POLÍCIA

PF de Mossoró e COTAR do Ceará evitam assalto a dois carros-fortes na divisa de Mossoró com Aracati

Foto: Divulgação PRF-CE
26 Jun
12:06 2018
A+   a-
Da redação
Uma quadrilha de pelo menos 10 homens explodiram dois carros-fortes da Brints na BR-304, na localidade de Cajazeiras, município de Aracati, no Ceará, que faz divisa com Mossoró, no Oeste do Rio Grande do Norte. O crime aconteceu na noite desta segunda-feira, 25.

A ação dos bandidos foi frustrada pela chegada de policiais militares do Comando Tatico Rural (COTAR/CE) e de agentes da Policia Federal de Mossoro, que ja estava monitorando os passos da quadrilha. Os assaltantes fugiram entrando no mato sem levar os valores transportados pelos carros fortes.

A Polícia Federal informou que os bandidos usaram três caminhões roubados para bloquear a rodovia federal, no KM 86, onde interceptaram o primeiro carro-forte. O segundo veículo conseguiu fugir dos bandidos entrando no matagal, mas foi perseguido pelos assaltantes no km 93 da rodovia e foi explodido.

Os veículos teriam saído de Mossoró em direção à Fortaleza.

Felizmente, o Cotar do Ceará a PF de Mossoró, que ja estavam no encalço da quadrilha, chegaram na hora em que os bandidos explodiam o carro-forte. Houve troca de tiros no local. Os bandidos acabaram fugindo pelo matagal, tirando proveito da escuridao. A empresa BRINKS informou que nenhum valor foi levado.

No momento do assalto, também compareceram ao local equipes da Polícia Rodoviária Federal, que contribuiu isolando a rodovia para evitar que os assaltantes tomassem outros veículos para fugir. Os policiais do Ceará em parceria com os policiais do RN realizaram diligencias, mas nao conseguiram prender suspeitos.

O Governo do Estado do Ceará enviou, inclusive, um helicoptero para auxiliar nas buscas.

Os policiais apreenderam durante a acao, uma arma de fabricacao caseira, uma espingarda calibre 12 que havia sido tomada de assalto dos vigilantes, além de veículos. A Assessoria de Comunicacao social da PF do RN informou que o grupo vem sendo investigado desde 2017.

Com informações Diário do Nordeste e da Comunicacao Social da Policia Federal do Rio Grande do Norte
 

MAIS NOTÍCIAS


COMENTÁRIOS