POLÍCIA

Agricultor dá surra na irmã suspeita de matar mãe à paulada em Governador Dix Sept Rosado

Foto: Arquivo Pessoal
28 Jun
16:06 2018
A+   a-
Da redação
Por pouco não ocorreu no final da tarde desta quinta-feira, 28, mais uma tragédia na cidade de governador Dix Sept Rosado-RN, distante 36 km de Mossoró-RN, aonde dia 25 passado a aposentada Luzia Alcina da Conceição, de 71 anos, foi morta com uma paulada na testa. 

A principal suspeita de matar esta aposentada, e a filha dela, Rosineide da Conceição Silva, conhecida por Cajuzinha, de 35 anos, que chegou a ser presa, mas não foi autuada em flagrante pelo delegado Paulo Pereira, pois não havia provas materias suficientes.

Na tarde desta quinta-feira, 28, Cajuzinha teria retornado a casa da mãe e promovido um quebra quebra das coisas. Daí o irmão dela teria chegado do trabalho e passou a espanca-la. Cajuzinha sofreu cortes profundos na cabeça e em várias partes do corpo. Ficou toda ensanguentada.



"Fui olhar ela. Parecia coisa de cinema, chega estou aqui toda me tremendo. Parecia filme de terror. Você aqui num canto, num deserto, e a pessoa toda ensanguentada, coberta de sangue e os cabelos por aculá", relata uma vizinha nas redes sociais.

O relato da vizinha foi confirmado por uma fonte do MOSSORÓ HOJE. A fonte relatou que vítima foi socorrida pela Policia Militar para o Posto de Saúde do município e de lá transferida para o Hospital Regional Tarcísio Maia.

Junto com Cajuzinha também foi transferido o pai dela para o Hospital Regional Tarcísio Maia. É que ele estava retornando da zona rural quanfo ficou sabendo a briga entre os dois filhos e terminou caindo da moto e quebrando a perna. 


INVESTIGAÇÃO

O assassinato da aposentada Luzia Alcina da Conceição, de 71 anos, ainda é um mistério. O crime aconteceu na tarde do dia 25 de junho próximo ao Fórum Municipal de Governador Dix-Sept Rosado, na região Oeste potiguar. 

A principal suspeita do crime é a filha de Luzia, Rosineide da Conceição Silva, de 35 anos. "Rosineide Cajuzinha", como é conhecida, foi presa em flagrante pela Polícia Militar minutos após o crime e conduzida à delegacia.

Em entrevista ao MOSSORÓ HOJE, o delegado Paulo Pereira, titular da DP de Governador, afirmou que, Rosineide Cajuzinha foi detida, mas não foi autuada pelo crime porque não havia indícios de que ela, de fato, cometeu o homicídio de sua mãe. Não havia roupa suja de sangue, exemplificou o delegado.

Ainda segundo o delegado, a dona de casa negou o crime e disse que tem álibi. Ela afirmou em depoimento que no momento do crime estava na casa de amigas. Essas amigas serão intimadas a prestar informações na delegacia.

O delegado Paulo Pereira informou também que aguarda o laudo do Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP) para confirmar qual arma foi usada para matar a aposentada. A priori, acredita-se que Dona Luzia foi morta à pauladas na cabeça. "Ela teve afundamento de crânio", confirmou o delegado.

Paulo Pereira ressaltou, porém, que Rosineide Cajuzinha não demonstrou qualquer sentimento em relação à morte da mãe. Demonstrou frieza durante o depoimento.

O delegado espera que ao final da investigação ele e sua equipe possam construir uma narrativa que possibilite, inclusive, a reconstituição do crime.

Leia mais
Dona de casa é presa suspeita de matar a mãe em Governador Dix-Sept Rosado
 

MAIS NOTÍCIAS


COMENTÁRIOS