POLÍCIA

Justiça coloca Laíre Rosado em prisão domiciliar; passa a cumpri pena usando tornozeleira

30 Jun
20:35 2018
A+   a-
Da redação
O médico e bacharel em direito Laire Rosado Filho foi solto da prisão em Apodi, onde cumpria 9 anos e seis meses de prisão por participação direta no esquema de desvios de recursos públicos (Sanguessugas) que deixou um rombo na saúde de R$ 110 milhões.

Em função desta sentença ter sido confirmada em segunda instância da Justiça em agosto de 2017, Justiça Federal do Mato Grosso expediu ordem de prisão e cumprimento de pena de Laire Rosado. Esta determinação foi cumprida pela Polícia Federal no dia 22 de março.

Veja mais
Condenado na mafia das sanguessugas, Laire Rosado é preso pela Polícia Federal em Mossoró


Como Laire Rosado não tinha onde ficar preso em Mossoró, por ter nível superior, foi levado para o CDP de Apodi. Ficou na prisão por pouco mais de 3 meses, onde trabalhou clinicando os demais presos, leu mais de 20 livros e participou de programas de redução de pena.

Há poucos dias, Laire Rosado Filho conseguiu, no Superior Tribunal de Justiça, em Brasília, reduzir a pena em um ano e um mês.

Veja mais
Condenado por desviar R$ 110 milhões da saúde, Laire Rosado tem pena reduzida em um ano e um mes


Com esta decisão reduzndo a pena, o fato de Laire Rosado ter mais de 70 anos e ter participado de programas de redução de pena na prisão, a Justiça refez os calculos e concluiu que ele já tinha direito e passar a cumpri pena em regime semi aberto.

Como no Rio Grande do Norte o regime semi aberto foi substituído por prisão domiciliar, com tornozeleiria, Laire Rosado vai poder  livre, trabalhando e retornando para casa até às 20 horas de cada dia. Ele foi solto às 18 horas deste sábado.

MAIS NOTÍCIAS


COMENTÁRIOS