MOSSORÓ

Vereador de Mossoró defende suspensão do ICMS por 90 dias para o setor salineiro

Foto: Assessoria CMM
03 Jul
12:14 2018
A+   a-
Da redação
Em discurso na sessão ordinária da Câmara Municipal de Mossoró, nesta terça-feira (3), o vereador Alex Moacir (MDB) relatou dificuldades da indústria salineira potiguar com o frete do sal, ainda decorrentes da greve dos caminhoneiros, em maio, e apresentou reivindicação do segmento para diminuir prejuízos no setor.

“O Brasil ainda enfrenta a ‘ressaca’ da greve dos caminhoneiros, e pedimos o apoio desta Casa para ajudar a sensibilizar o Governo do Estado, para que suspenda cobrança do ICMS sobre moagens das salinas por 90 dias e, após isso, parcele essa cobrança em até oito vezes. Esse é um importante pleito do segmento”, sustenta.

Alex Moacir justifica que muitas empresas emitiram nota fiscal e precisam pagar o imposto, mas não conseguem embarcar o sal em caminhões e finalizar a venda por problemas de logística no frete.  O incentivo tributário, segundo o vereador, seria uma medida provisória para amenizar o prejuízo da queda do faturamento.

“Por isso, estamos reforçando essa reivindicação da indústria salineira, que é um pleito de Mossoró e toda a região. O Governo do Estado tem sido sensível a algumas causas da região Oeste e esperamos que essa proposta seja atendida para dar um fôlego ao setor salineiro, que é a força motriz da nossa região”, argumenta.

Reforço
Em aparte ao pronunciamento, o vereador João Gentil (sem partido) parabenizou o colega por levar o tema ao plenário, e contou que o governador Robinson Faria (PSD), nas duas últimas mais recentes visitas a Mossoró, na semana passada, recebeu documento nesse sentido de representantes da indústria salineiras.

“Por isso, deixo a sugestão para que possamos produzir um documento em nome da Câmara Municipal de Mossoró, assinado pelos vereadores, e reforçar esse pleito da indústria salineira ao governador, que já está sensível à causa”, informou.

MAIS NOTÍCIAS


COMENTÁRIOS