POLÍCIA

Via-crúcis do motorista goiano preso em Mossoró tem novo capítulo nesta quinta

Foto: Reprodução de vídeo
08 Ago
18:42 2018
A+   a-
Da redação
A via-crúcis do motorista José Victor Ricardo da Costa, 24, preso em Mossoró há quase nove meses depois de um desencontro de informações entre a Justiça do Rio Grande do Norte e Goiás, tem mais um capítulo. O advogado José Vitor disse que esteve esta semana no Tribunal de Justiça de Goiás para agilizar o julgamento do caso, que pode acontecer nesta quinta-feira (9).

Segundo ele, houve algumas tentativas nesta semana, mas acredita que até quinta-feira (9), o processo deverá ser apreciado. "Acredito que o processo dele vai à sessão porque está até passando do prazo. É provável que eu tenha esta resposta até o meio -dia", disse.

Victor Ricardo foi processado por está dirigindo um carro roubado em 2013. Foi sentenciado, recorreu e a pena foi fixada em 6 anos e 4 meses de prisão inicialmente em regime semiaberto. Victor trabalhava como motorista de caminhão e por estar ausente de Goiânia no momento da sentença, não compareceu ao fórum da capital goiana para cumprir a pena.

Ele, que seguia com uma carga para ser entregue em Fortaleza (CE) e também passava por Mossoró para carregar sal, foi surpreendido pela Polícia Rodoviária Federal, em Mossoró, que ao abordá-lo percebeu que se tratava de um fugitivo da Justiça com prisão decretada.

Conforme material publicado no MOSSORÓ HOJE em junho, em novembro de 2017, Victor Ricardo foi colocado na Cadeia Pública. Por ser de família humilde, não teve como fazer contato com a esposa, com a mãe e ou o pai por mais de sete meses. Ficou isolado até o pai dele ser o primeiro e único a ter contato após todo este tempo. Foi visitado por seu familiar uma vez só. no dia 11 de junho, às 10h. A empresa que Victor trabalhava até então, de Pernambuco, depois de informada da prisão, mandou buscar o caminhão que ele utilizava.

Leia mais
A história do motorista de caminhão preso em Mossoró há sete meses isolado da família no Goiás

Ao pedir informações da prisão de Victor Ricardo a Justiça do Rio Grande do Norte, o desembargador Leandro Crispim foi informado de que ele já havia sido transferido, em abril, para Goiana, estando assim o pedido do advogado prejudicado. Só que Victor segue  preso, na cadeia pública juiz Manoel Onofre de Souza, em Mossoró..
 
A esposa de Victor Kemmily Lorrany disse, em entrevista ao MOSSORÓ HOJE nesta quarta-feira (8), que o mais desesperador  é a ausência do Estado neste caso. "Estamos sentindo muito a falta  dele e preocupado por ele estar longe da família", afirmou. "Não estamos recebendo qualquer auxílio do Estado, nem para agilizar sua transferência. Ele não está sequer com material de higiene".

O advogado do caso em Goiania explicou que sua expectativa é que nesse julgamento a "lei seja cumprida e a Justiça prevaleça. A prisão atual do Victor é claramente ilegal, vez que ele nem deveria estar preso em regime fechado, pois sua pena prevê regime de cumprimento inicial semiaberto. Além disso, ele cumpre pena longe de sua família, ficando assim sem a assistência necessária no que tange às necessidades básicas, como roupas e produtos de higiene pessoal, chegando até a necessidade primordial que é o contato familiar", explicou." Longos foram os dias em que ele amargou e ainda tem amargado o ferrete da prisão em regime mais gravoso do que o da condenação, portanto, esperamos que a Justiça se cumpra e que ele possa cumprir sua pena de maneira justa e legal".
 

MAIS NOTÍCIAS


COMENTÁRIOS