POLÍCIA

Justiça mantém prisão de dupla acusada de matar irmão do vice-prefeito de Frutuoso Gomes

10 Ago
12:30 2018
A+   a-
Da redação
A Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte manteve a prisão preventiva dos irmãos Everton Emídio das Costa e Helissom Emídio da Costa, acusados pela morte de Gerard Muller Carlos Tomás. 

Gerard era irmão do vice-prefeito de Frutuoso Gomes, localizado no Oeste potiguar. O crime ocorreu em junho de 2017, enquanto a vítima caminhava em um calçadão da cidade.

Leia mais
Irmão do vice-prefeito de Frutuoso Gomes é assasinado a tiros quando caminhava 

Comissão investiga se homicídios em Frutuoso Gomes e Lucrécia foram executados por grupo de extermínio

A defesa, em sustentação oral no órgão julgador nessa quinta (9), alegou, dentre outros pontos, que os dois foram apontados como envolvidos apenas pelo depoimento de uma suposta testemunha ao fato. A defesa questionou alegações de que eles estariam foragidos e citou que eles estão matriculados em uma escola.

Uma mulher que estava com a vítima também foi alvo de disparos no momento do homicídio de Gerard Muller, e sobreviveu.

Os desembargadores ressaltaram que, mesmo após o decreto de prisão, expedido pelo juiz da Comarca, os acusados não se apresentaram à justiça. Segundo as informações do inquérito, o crime teria sido provocado pela atividade da vítima em cobrar juros (agiotagem).

Para o relator e os desembargadores que integram o órgão julgador, o fato de não se apresentarem demonstraria “desrespeito à justiça local” e a prisão deve ser mantida para a garantia da “ordem pública”, prevista nos artigos 312 e 313 do Código de Processo Penal.

MAIS NOTÍCIAS


COMENTÁRIOS