18 DEZ 2018 | ATUALIZADO 08:37
MOSSORÓ

Vereadores acionam órgãos ambientais devido à mortandade de peixes em Passagem de Pedras

Vice-presidente da comissão de Saúde e Meio Ambiente da Câmara, Ozoniel Mesquita declarou que o legislativo não está omisso em relação ao problema, denunciado recentemente em reportagem pelo MOSSORÓ HOJE
Da redação
12/09/2018 11:37
Atualizado
14/12/2018 08:28
A+   A-  
Vereadores acionam órgãos ambientais devido à mortandade de peixes em Passagem de Pedras
Cedida
A Comissão de Saúde e Meio Ambiente da Câmara Municipal de Mossoró acionou órgãos ambientais, nesta quarta-feira (12), contra a mortandade peixes na localidade rural Passagem de Pedras. Na sessão de hoje o vereador Ozaniel Mesquita (PR), vice-presidente da comissão, assegurou que o Legislativo não está omisso em relação ao problema.

A mortandade dos peixes devido à salinização da água do Rio-Mossoró foi alvo de denúncia em reportagem do MOSSORÓ HOJE. A partir da matéria, a Polícia Civil tomou conhecimento do caso e abriu um inquérito policial para apurar as causas do problema.

SAIBA MAIS
Delegado abre inquérito para apurar mortandade de peixes; vídeo mostra situação crítica

Mortandade de peixes em Passagem de Pedras chega ao seu nível mais crítico

Salinização provoca mortandade de peixes em Passagem de Pedras e afeta centenas de pessoas

“Cientificamos a Secretaria Executiva de Meio Ambiente da Prefeitura, da qual recebemos o protocolo número 608/2018, e tivemos audiência no Idema (Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente), que nos informou já ter notificado empresas de carcinicultura para, em dez dias, darem explicações sobre o problema”, relata o parlamentar.

A morte de peixes no trecho do rio em Passagem de Pedras é atribuída ao alto índice de salinização da água. A hipótese é que salinas e produtores de camarão despejam grande quantidade de rejeitos, os quais, ao alcançarem o Rio Mossoró, matam peixes e prejudicam a vegetação.



Preocupação
Também na sessão de hoje, o vereador Zé Peixeiro (PTC) lembrou que o problema é antigo e reforçou a cobrança de providências. “Visitei a comunidade, estive com Paulo Sérgio Noronha, presidente da Colônia de Pescadores, e vi o quanto é grave a situação. É preciso que haja uma intervenção em quem provoca a salinização”, defende.

O vereador João Gentil acrescentou que projetos ilegais às margens do Rio Mossoró contribuem para esse crime ambiental. “A fiscalização é de competência estadual, do Idema. O que está na alçada, de nós vereadores, é a mobilização permanente, política e administrativa, para salvar o Rio Mossoró, o que é uma bandeira de todos nesta Casa”, sustenta.

Apesar de ser atribuição de outra esfera de Governo, o vereador Ozaniel Mesquita reforçou que a Câmara Municipal acompanha a situação de perto e exige soluções. “Estamos fazendo nossa parte, fazendo o que nos compete, para que seja cessada essa agressão ao meio ambiente na comunidade de Passagem de Pedras”, conclui Ozaniel.

Notas

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário