MOSSORÓ

Preso de justiça é perseguido e morto a tiros no bairro Belo Horizonte; namorada é baleada e está no HRTM

Foto: Valeria Lima
12 Set
18:53 2018
A+   a-
Da redação
O preso de justiça Natan Rodrigues Lopes e e a namorada Naiara Carla Sousa da Silva, de 27 anos, foram cercados por bandidos e baleados por volta das 18h desta quarta-feira (12), nas imediações da Praça Vilma Maia, no bairro Belo Horizonte, zona sul de Mossoró/RN. No local do ataque, pelo menos 5 casas e uma igreja evangélica ficaram com marcas de tiros.

Após o ataque, promovido por pelo menos 4 pessoas, segundo relatou ao MOSSORÓ HOJE, moradores vizinhos (todos muito assustados), que cercaram o carro da vítima na Rua Joseja Torquato de Lima. A vítima tentou fugir, mas foram efetuados muitos disparos de pistola .40, 9mm e 380. Os peritos e os policiais encontraram no local mais de 20 capsulas.

Apos baleado, a vítima perdeu o controle do carro e bateu na porta de uma padaria. O som do veículo estava ligado, bem alto, tocando músicas evangélicas. Ficou assim até as autoridades do Instituto Técnico-científico de Perícia chegar ao local. Nas imediações, os policiais não encontraram câmeras de segurança instalados nos comércios ou residências. 

O períto Otávio Domingos, do ITEP, aponta que a vítima morreu com três tiros na cabeça. A jovem Naiara Carla, que estava com ele, foi baleada e socorrida para o Hospital Regional Tarcisio Maia, aonda não se têm informações do quadro de saúde dela. Deve ser interrogada sobre o ataque na Divisão de Homicidios e Proteção da Pessoa, de Mossoro-RN.

Os familiares de Natan Rodrigues estiveram no local do crime. Um primo demonstrou desespero. O tio confirmou apenas que a vítima estava morando no bairro Boa Vista. O delegado Denis Carvalho da Ponte, da Delegacia Regional de Mossoró, confirmou que a vítima Natan Rodrigues havia preso há pouco tempo (abril) e já estava em liberdade condicional. 

O corpo de Natan Rodrigues foi removido do local para exames na sede do ITEP, devendo ser liberado para velório e sepultamento depois.

MAIS NOTÍCIAS


COMENTÁRIOS