ESTADO

Agricultora pede ajuda para não ter casa demolida pelo DNIT às margens da BR-405, em Apodi

Foto: Cedida
19 Set
16:21 2018
A+   a-
Da redação
A agricultora Mariana Carvalho, o marido e os dois filhos estão sendo expulsos da casa onde moram, há cerca de seis anos, às margens da BR-405, no Distrito de Melancias, em Apodi, região Oeste do Rio Grande do Norte. Há um ano, a família recebeu uma notificação do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (DNIT), informando que a casa deles e a de um vizinho seriam demolidas. As famílias tinham que deixar às residências em 15 dias e sem direito à indenização.

Mariana Carvalho e o marido, também agricultor, assim como seu vizinho, acionaram um advogado e a causa foi parar na justiça. A justificativa do DNIT é de que as duas residências estão em uma área que pertence ao departamento.

As famílias, porém, não se conformam, pois compraram os imóveis com esforço de muito trabalho. Em entrevista ao MOSSORÓ HOJE, Mariana Carvalho afirmou que não entende por que apenas sua casa e a do vizinho serão demolidas, pois, há muitas outras casas próximas à rodovia federal e não estão sendo "ameaçadas".

"Em Melancias inteiro eles querem demolir apenas a minha casa e a do pastor Gilberto, que fica a 28 metros da BR-405, mas em Melancias, existem mais de mil moradores, ou seja, mais de 90% das casas de Melancias ficam a 5 metros, outras 10 metros, da BR-405, o colégio estadual fica a 5 metros da BR, a igreja católica fica a 5 metros da BR, eles alegam que a minha casa e a casa do pastor Gilberto estão em área territorial do Dnit, a pergunta que não quer calar e as demais casas? todas estão na BR-405, eu não tenho para onde ir, tenho duas crianças e não tenho para onde ir, depositei tudo que eu tinha na minha casa", afirmou a agricultora sem resposta até o momento.

Mariana ressalta que muitas casas ainda estão sendo construídas no distrito de Melancias, inclusive, muitas são mais próximas à rodovia do que a dela e até agora não foi explicado por que apenas as duas serão demolidas. "Apenas dizem que está na área deles", disse.

Segundo a agricultora, a casa onde ela mora foi construída há cerca de sete anos, e foi comprada por meio legal, através de documentação. Em vídeo, ela se emociona ao falar que está sendo expulsa da própria casa. "O meu filho pergunta mãe eles vão colocar a gente pra fora por que mãe? Mãe eu gosto da minha casinha, e eu como mãe não tenho o que falar para o meu filho", falou ela.

Veja desabafo da moradora:



O MOSSORÓ HOJE enviou demanda à assessoria do DNIT por e-mail e aguarda retorno.

MAIS NOTÍCIAS


COMENTÁRIOS