POLÍTICA

Pesquisa Fiern/Certus aponta liderança de Fátima Bezerra com 46,91% dos votos válidos

05 Out
12:57 2018
A+   a-
Da redação
A quinta rodada de pesquisa FIERN/Certus — no levantamento estimulado das intenções de votos para governador — mostra, a três dias das eleições de 7 de outubro, a senadora Fátima Bezerra (PT) com 36,10% das intenções de voto; Carlos Eduardo (PDT), com 25,82%; e Robinson Faria (PSD), com 9,65%. 

A pontuação de Brenno Queiroga (SD) é de 2,70%; do Professor Carlos Alberto (PSOL), 1,99%; Dário Barbosa (PSTU), 0,35%; Heró Bezerra (PRTB), 0,28%; e Freitas Júnior (Rede), 0,07%. Afirmam que não votam em nenhum dos candidatos, 17,80%; e que não sabem, 5,25%.

Considerando apenas os votos válidos, que é como a Justiça Eleitoral divulga o resultado oficial da apuração, a senadora Fátima Bezerra tem 46,91%. Em uma variação dentro da margem de erro, ela pode ter de 43,91% a 49,91%. Neste cálculo dos votos válidos, Carlos Eduardo tem 33,55%, se for considerada a margem de erro, ele pode ter de 30,55% a 36,55%.

Robinson Faria está com 12,53% dos votos válidos, o que significa possibilidade de ter entre 9,53% e 15,53%. Para que a eleição se defina no primeiro turno, é necessário que um dos candidatos tenha pelo menos 50% mais um dos votos válidos.


 
Nos votos totais, considerando a estratificação por grau de instrução, o desempenho mais expressivo de Fátima Bezerra fica entre os que não sabem ler nem escrever, nos quais ela vai a 48,48%.  Carlos Eduardo vai a 29,09% entre os que têm terceiro grau completo ou incompleto. Robinson Faria também fica com o maior percentual entre os que não sabem ler nem escrever, nos quais ele chega a 12,12%.

A distribuição geográfica mostra que Fátima Bezerra fica com o melhor desempenho nas regiões Central, com 49,54%; e Alto Oeste, com 49,03%. Carlos Eduardo vai a 35,57% na Grande Natal; e Robinson Faria, a 15,24% na região Leste.

Na sondagem espontânea, na qual não é apresentado os nomes dos candidatos ao entrevistado, Fátima Bezerra tem 26,67%, ficando entre os homens com 27,05%. Carlos Eduardo está com 18,72%, sendo 21,88% entre os homens. Robinson Faria fica com 7,30%, indo a 8,51% entre os homens.

No levantamento sobre a rejeição, no qual a pergunta é em quem o eleitor não votaria de jeito nenhum, Robinson Faria está com 36,42%; Fátima Bezerra, com 14,66%; Carlos Eduardo, com 8,34%. A rejeição de Robinson Faria é maior entre as mulheres, com 37,25%; a de Fátima Bezerra entre os homens, com 17,88%; e a de Carlos Eduardo também entre os eleitores femininos, com 8,67%.

O comparativo entre as cinco pesquisas FIERN/Certus sobre intenção de voto para governador revela que a evolução de cada um dos candidatos de abril deste ano até agora. Fátima Bezerra tinha, em abril, 25,60%; 29,15%, em julho; 32,84%, em agosto; 36,24% em setembro; e 36,10% em outubro. No período, cresceu 10,5 pontos percentuais. Carlos Eduardo tinha 14,54% (abril), foi para 15,39%, em julho; para 15,74%, em agosto; para 21,21%, em setembro; e agora está com 25,82%. O crescimento é de 11,28%. Robinson Faria tinha 5,04%, em abril; em julho, chegou a 6,31%; em agosto, para 8,37%; em setembro, 10,43%; e oscilou para 9,65%, em outubro. A oscilação entre a primeira e a mais recente pesquisa é de 4,31%.

A maior variação, no comparativo, foi no percentual de eleitores que afirmam não votar em qualquer um dos candidatos, ou seja, respondem “nenhum” quando indagados em quem votariam para governador.  Em abril, os que davam essa resposta chegavam a 31,49%, foi para 34,11%, em julho; para 29,08%, em agosto; para 19,65%, em setembro, para 17,80%, em outubro. Neste caso, os eleitores que estavam dispostos a dar um voto branco, nulo ou não comparecer às urnas, ou seja, não votar em qualquer das candidaturas teve uma queda de 13,69%.
 
Na análise da fidelidade do voto, Fátima Bezerra tem 76,94% de eleitores fidelizados (afirmam que não mudariam o voto); Carlos Eduardo, 72,54%; e Robinson Faria, 68,46%.

A sondagem ainda fez o cruzamento dos votos para presidente e governador. Entre os eleitores que escolhem Ciro Gomes, 33,51% votam Carlos Eduardo; 35,57%, em Fátima Bezerra; 9,79%, em Robinson Faria. Entre os eleitores de Geraldo Alckmin, 37,25% preferem Carlos Eduardo; 23,53%, Fátima Bezerra; e 13,73%, em Robinson Faria. Entre os que afirmam votar em Jair Bolsonaro, 48,08% declaram preferência por Carlos Eduardo; 10,45%, por Fátima Bezerra; e 12,54%, por Robinson Faria. Entre os eleitores de Fernando Haddad, 12,47% afirmam votar em Carlos Eduardo; 65,75%, em Fátima Bezerra; e 9,73%, em Robinson Faria.

Com relação à expectativa de resultado, 36,23% respondem que Fátima Bezerra será um dos candidatos que passará ao segundo turno; 30,41% disseram Carlos Eduardo; e 14,75%, Robinson Faria.

A quinta rodada da pesquisa FIERN/Certus ainda fez as simulações de segundo turno. No confronto entre as candidaturas, Fátima Bezerra fica com 46,10% e Carlos Eduardo, com 35,60%. Respondem nenhum 13,90% e não sabe 4,4%.

Em um cenário com Carlos Eduardo e Robinson Faria, o candidato do PDT fica com 54,54% e o do PSD, com 18,44%; “nenhum”, com 22,27% e; não sabe, com 4,75%. Na terceira simulação do segundo turno, Fátima Bezerra está com 55,6% e Robinson Faria, com 19,65%.

Ao responder sobre a possibilidade de mudar de voto até o dia da eleição, 79,42% afirmaram que a escolha que fizeram é definitiva e, portanto, não devem alterar; enquanto, 20,13% disseram que pode mudar.

Números dos registros da pesquisa no TSE: nº BR-01666/2018 e nº RN-05819/2018.

MAIS NOTÍCIAS


COMENTÁRIOS