POLÍTICA

Deputados mais votados em Mossoró, Larissa e Beto Rosado não conseguem reeleição

08 Out
16:41 2018
A+   a-
Da redação
POR VALÉRIA LIMA

Mesmo sendo os deputados mais votados em Mossoró, berço da oligarquia "Rosado", o deputado federal Beto Rosado (PP) e a deputada estadual Larissa Rosado (PSDB), não conseguiram se reeleger nas eleições de 2018.

Apoiado pela prefeita Rosalba Ciarlini, Beto obteve 16.241 votos (14,79%) na capital do oeste. O candidato do PP só perdeu para Larissa Rosado que obteve 17.753 votos (15,08%) - candidata mais votada em Mossoró.

A derrocada dos dois candidatos deixa um gosto amargo ao grupo Rosalba, pois a partir de 2019 não terá mais representatividade na Assembleia Legislativa nem na Câmara Federal.

A derrota de Beto Rosado pode ser explicada, talvez, pelo seu comportamento nas votações ocorridas em 2016 e 2017 na Câmara Federal. Beto votou pelo impeachment da então presidente Dilma Rousseff, votou a favor da Reforma Trabalhista e contra investigar o presidente Michel Temer (MDB). Outro fator que pode ter contribuído para a campanha negativa do deputado, especialmente em Mossoró, foi a ação ingressada por ele contra o radialista Joãozinho GPS, da Rádio Difusora.

O deputado federal entrou com ação na Justiça Eleitoral pedindo que o radialista fosse proibido de citar seu nome na programação da Rádio Difusora. Isso após o repórter ter feito uma crítica à gestão de Rosalba durante sua participação do programa Boa noite, Mossoró. O ato foi caracterizado pelo advogado e professor Paulo Afonso Linhares, diretor da emissora, como tentativa direta de censura.

Completando a lista de mais votados em Mossoró para deputado estadual estão: o jovem Allyson Bezerra (11,13%), do Solidariedade; Jorge do Rosado (10,21%); Isolda Dantas (9,37%), do PT; Dr. Bernardo (3,89%); Flavinho (3,64%); Souza (2,61%); Dr. Daniel (2,45%); Gutemberg Dias (1,87%) e Coronel Azevedo (1,62%). Destes, apenas Jorge, Flavinho, Gutemberg e Dr. Daniel não foram eleitos.

Já para deputado federal, a petista Natália Bonavides, (10,53%), foi a segunda mais votada na cidade, seguida de Lawrence (9,25%); Mineiro (8,53%); General Girão (6,42%); Alex do Frango (4,91%); Coronel Gomes (4,40%); Carla Dickson (3,49%); Giordano Barreto (2,70%) e em décimo lugar José Agripino Maia (2,22%). Desta lista, apenas Natália, Mineiro e General Girão foram eleitos.

Diante dos números, outro fato chama a atenção. A arrancada de candidatos como Allyson Bezerra e Giordano Bruno, ambos de partidos menos expressivos, frente à velhas raposas da política, inclusive, nacional, como José Agripino. Fato este que nos coloca em uma nova perspectiva na política norte-rio-grandense para os próximos anos.

MAIS NOTÍCIAS


COMENTÁRIOS