17 DEZ 2018 | ATUALIZADO 15:37
POLÍTICA

[Telediálogo]: "Fátima Bezerra vai ter que tomar medidas amargas", diz Isolda Dantas

A deputada estadual eleita fala com o jornalista William Robson, via Hangout, sobre contas de campanha, o futuro governo Fátima, Bolsonaro e de outros temas; programa será reprisado no domingo
Da redação
06/12/2018 18:41
Atualizado
14/12/2018 07:40
A+   A-  
[Telediálogo]: "Fátima Bezerra vai ter que tomar medidas amargas", diz Isolda Dantas
A deputada estadual eleita, Isolda Dantas, fala com o jornalista William Robson, via Hangout. [Assista]
A deputada estadual eleita Isolda Dantas, do PT, em conversa com o jornalista William Robson, via Hangout, destaca que diante do diagnóstico que já teve acesso do atual quadro do governo do Estado, neste momento a governadora "Fátima Bezerra vai ter que tomar medidas amargas".

Isolda destacou que existem problemas no Governo do Estado, detectado até agora, além do que se imaginava. Porém, ressalta que se o Governo do estado do Ceará, do Piaui e do Maranhão conseguiram se sair da crise, porque o Rio Grande do Norte também não pode.

A deputada eleita também falou sobre o relatório técnico do Tribunal Regional Eleitoral que apontou para a rejeição de suas contas, da deputada federal eleita Natalia Bonavides e também sobre o deputado eleito Francisco.

Sobre o resultado da eleição passada, Isolda Dantas disse que o eleitor do Rio Grande do Norte deu uma demonstração clara que não aprovou a reforma trabalhista ao não reeleger os parlamentares que votaram a favor desta reforma.

O povo começa a construir uma nova cultura politica. Sobre o futuro do governo do estado, o que se espera, Isolda Dantas destaca que diante do diagnóstico que já foi feito, que já se tem os dados reais, disse que "os primeiros momentos serão de medidas amargas. Tem que fazer cortes. Fátima vai ter que tomar medidas amargas. O Estado estado com total desequílibrio fiscal. São quase 5 folhas em aberto", destaca a deputada eleita, que se mostra confiante quanto ao processo sobre as contas de campanha.

Segue o Telediálogo

Notas

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário