17 DEZ 2018 | ATUALIZADO 15:37
POLÍCIA

Júri condena réu que matou inimigo com faca de cozinha há oito anos de prisão

"O finado veio pra cima de mim mas eu me livrei (), vindo pra cima de mim com os dois pés, foi quando eu me livrei e furei ele", narra o réu, que terminou condenado a 8 anos de prisão por homicídio simples
07/12/2018 10:01
Atualizado
14/12/2018 09:43
A+   A-  
Júri condena réu que matou inimigo com faca de cozinha há oito anos de prisão
Júri começou às 8h30 sob a presidência do juiz Vagnos Kelly
Cézar Alves

O Tribunal do Júri Popular condenou o servente de pedreiro Antônio Ivo da Silva a 8 anos de prisão por ter matado Francisco das Chagas Leite.


O julgamento aconteceu na manhã desta quarta-feira, 5, sob a presidência do juiz Vagnos Kelly de Figueiredo de Medeiros, no Fórum Municipal.


Francisco das Chagas foi morto a tiros no dia 18 de dezembro de 2013, às 9 horas, na rua João Matias, no bairro Planalto 13 de Maio.


A narrativa abaixo sobre o ocorrido é do próprio acusado.


"Eu matei porque Zacarias foi dizer que eu tinha passado a mão na mulher dele. Eu disse que isso não tinha acontecido e ele começou a me agredir. Começou a briga em frente ao bar, aí Zacarias chamou esse ai do acontecido, que chegou me chamando de pilantra. Eu sai e achei uma faquinha de mesa, e resolvi voltar. Quando eu enrolo a esquina já encontro o finado. Que já chegou me empurrando, ficou me agredindo, ai eu puxei a faca, fiz isso e fui embora. Ai ele correu pra dentro da casa dele e eu fui embora. Quando o pai dele chegou eu tava fora, indo embora. Só foi 'uma furadinha'. () Quem bateu em mim foi só Zacarias, o finado veio pra cima de mim mas eu me livrei (), vindo pra cima de mim com os dois pés, foi quando eu me livrei e furei ele".


O pintor João Batista testemunhou o filho Francisco das Chagas sendo assassinado. Acompanhe o que ele falou:


"A gente tava pintando uma casa, e faltou tinta. Eu fui comprar mais. Quando eu fui chegando em casa, o rapaz tava matando meu filho, com uma serra. Ele ainda disse: 'você tá vendo ai, matei ele e depois eu venho matar você'. () foi da sala pra área. Eles não estavam brigando, eu só vi meu filho deitado e ele furando".


Nesta quarta-feira, dia 5, Antônio Ivo sentou no banco dos réus para responder perante a sociedade pelo crime de homicídio no Fórum Municipal.


Após os debates entre o promotor de Justiça Armando Lúcio Ribeiro e o advogado Antônio Tomaz Neto, o Conselho de Sentença decidiu por condena-lo.


Com base no que foi decidido, o juiz Vagnos Kelly aplicou sentença de 8 anos de prisão em regime semiaberto. 

Notas

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário