17 DEZ 2018 | ATUALIZADO 15:37
POLÍCIA

Diretora da Mário Negócio diz que facções estão controladas nos presídios do RN

Aurivaneide Lourenço disse que muito em função deste trabalho para controlar as facções nos presídios já foi ameaçada de morte várias vezes e que teve que adotar medidas para não terminar assassinada
07/12/2018 11:56
Atualizado
14/12/2018 08:14
A+   A-  
Diretora da Mário Negócio diz que facções estão controladas nos presídios do RN
Aurivaneide Lourenço diz que facções perderam a voz dentro dos presídios do RN

A diretora do Centro Penal Doutor Mário Negócio, Aurivaneide Lourenço, disse que as facções criminosas não comandam mais crimes de dentro dos presídios do Rio Grande do Norte e que ela já recebeu ameaças de mortes diversas vezes. 

Assegura que adotou medidas para se proteger e que não teme ser assassinada.

Aurivaneide Lourenço disse que as facções estão controladas dentro dos presídios do Rio Grande do Norte em função do trabalho realizado em 2017 e 2018, tanto em Alcaçuz, que tem mais de 2 mil presos, como nos presídios do interior.

O trabalho da SEJUC para evitar que o preso comande, de dentro dos presídios, os marginais em liberdade, foi através de medidas relativamente simples: como retirar as tomadas elétricas, ventiladores e televisores das celas. Agora é tudo controlado pelo lado de fora.

"Sem os televisores, os presos não se informaram sobre o que está acontecendo em outras unidades. Sem ter como recarregar os celulares, não tem como os presos combinarem crimes por telefone ou rede social", explica a diretora Aurivaneide Lourenço.

Muito em função deste trabalho, desenvolvido nos principais presídios do Rio Grande do Norte, apareceram os "salves" (ordens para mata-la), que foram contidos com trabalho de inteligência e precaução nas atividades do dia a dia.

Acompanhe a entrevista na íntegra.




Notas

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário