17 DEZ 2018 | ATUALIZADO 15:37
ESTADO

"Pensei que a casa fosse cair em cima de mim", diz morador de Campo Grande sobre o tremor

O tremor de terra confirmado pelo Laboratório de Sismologia da UFRN na manhã desta quinta-feira assustou também moradores das cidades vizinhas a Campo Grande
10/12/2018 15:43
Atualizado
14/12/2018 08:14
A+   A-  
"Pensei que a casa fosse cair em cima de mim", diz morador de Campo Grande sobre o tremor
Moradores da cidade de Campo Grande ficaram assustado com o tremor de 2.5 na escala Richter na noite desta quarta-feira
Diego Freitas/CG na Mídia

Um forte estrondo seguido de tremor de terra no município de Campo Grande assustou os moradores não só desta cidade, mas também dos municípios vizinhos de Janduis, Triunfo Potiguar, Paraú, tendo sido sentido e percebido também em Upanema, Jucurutu e Caraúbas.

No início da manhã desta quinta-feira, 6, o Laboratório de Sismologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte confirmou que realmente se tratou de um tremor de terra na magnitude de 2.5 na escala Richter. Neste caso, considerado leve.

Em Campo Grande, o blogueiro Diego de Freitas, disse que estava assistindo TV por volta de meia noite desta quarta para quinta, quando aconteceu o forte estrondo, seguindo de um tremor que quase derrubou a TV. Em menor escala, foi sentido nas cidades vizinhas.

“Rapaz, até o momento nada. Mas foi grande, viu?! Tava assistindo, pensei que a casa fosse cair em cima de mim, a televisão tremeu”, diz Diego de Freitas.

O Laboratório de Sismologia da UFRN tem equipamentos instalados na cidade de Riachuelo, Taboleiro Grande e principalmente em João Câmara, para monitorar estes eventos sismológico, que acontece com muita frequência nestas cidades.

No caso de Campo Grande, desta magnitude, acredita-se que foi a primeira vez. A localização exata do epicentro do tremor de terra em Campo Grande não foi divulgado pelo Laboratório de Sismologia da UFRN.


Notas

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário