17 DEZ 2018 | ATUALIZADO 15:37
POLÍCIA

PF investiga escritório de advocacia por fraude milionária no INSS de Mossoró

Para se ter ideia do prejuízo, em apenas 6 casos analisados pelo INSS e que estão sendo investigado pela PF, o rombo estimado seria de R$ 3,6 milhões. Não seria diretamente com o INSS. No caso, o suposto trabalhador fazia a solicitação e, com a negativa, solicitavam judicialmente o benefício, através do referido escritório
06/12/2018 18:32
Atualizado
13/12/2018 22:49
A+   A-  
PF investiga escritório de advocacia por fraude milionária no INSS de Mossoró
[FRAUDES PREVIDENCIÁRIAS] PF investiga escritorio de advocacia de Mossoró por fraude milionária no INSS

O delegado Igor Conti, da Polícia Federal, investiga escritório de advocacia de Mossoró/RN por uso de documentos falsos para tentar conseguir benefícios no Instituto Nacional de Seguridade Social.

O nome da operação é “im(ppp)róprio”. O serviço de inteligência do INSS percebeu que várias pessoas apresentaram documentação falsa na solicitação por benefícios do órgão.

Até o momento, seis casos estão sendo investigados como fraude. Porém, a Polícia Federal acredita que centenas de casos foram fraudados, causando um rombo milionário no INSS.

No documento apresentados, mostravam que o suposto empregado desenvolvia uma função de alto risco na empresa e deveria ser remunerado como tal para esta função.

Para se ter ideia do prejuízo, em apenas 6 casos analisados pelo INSS e que estão sendo investigado pela PF, o rombo estimado seria de R$ 3,6 milhões.

Não seria diretamente com o INSS. No caso, o suposto trabalhador fazia a solicitação e, com a negativa, solicitavam judicialmente o benefício, através do referido escritório.


Notas

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário