17 DEZ 2018 | ATUALIZADO 15:37
POLÍCIA

Número de mortos em Milagres sobe para 12 no Ceará

Entre as 12 vítimas, seis eram reféns da quadrilha de assaltantes; O prefeito de Milagres, Leilson Landim, disse que 5 reféns eram da mesma família, sendo que dois eram crianças
08/12/2018 11:25
Atualizado
13/12/2018 17:52
A+   A-  
Número de mortos em Milagres sobe para 12 no Ceará
Tragédia: confronto de assaltantes com policiais resulta em 13 mortos no Ceará

Uma tentativa de assalto a dois bancos na cidade de Milagres, na região do Cariri, no Ceará, resultou, à princípio, em 13 mortes e mais de dez feridos na madrugada desta sexta-feira, 7.

Após os primeiros levantamentos, os policiais conseguiram localizar duas camionetas usadas pela quadrilha. Dentro de uma delas havia um homem usando colete balístico morto a tiros, subindo para 13 o número de mortos.

Dos 13 mortos, a Rádio O Povo/CBN, apurou que seis eram reféns da quadrilha. Os seis reféns eram um de Brejo do Santos, três de São Paulo e dois de Serra Talhada, no Estado do Pernambuco.

Os reféns tiveram seus veículos interceptados sob a ponte do rio Tamanduá, na BR 116, pouco antes do assalto, que começou de 2 horas da madrugada. Este trecho da BR foi fechado com uma carreta baú.

A quadrilha queria levar o dinheiro das agências do Banco do Brasil e Bradesco da Avenida Presidente Vargas, que fica no Centro da cidade, sendo uma das mais movimentadas.

O serviço de inteligência da Polícia cearense havia tomado conhecimento das intenções do bando e fez o cerco, os assaltantes reagiram e houve uma grande troca de tiros e em via pública.

O prefeito de Milagres, Lielson Landin, confirmou que pelo menos 5 pessoas de uma mesma família, residente na cidade de Serra Talhada/PE, estão entre os mortos.

Destes 5, dois eram pai e filho, que havia ido ao Ceará buscar três membros da família no aeroporto no Ceará, que estavam vindo de São Paulo, passar os festejos de natal e ano novo em Serra Talhada.

Parte da quadrilha conseguiu fugir sem levar o dinheiro. Dois assaltantes teriam sido capturados pelos policiais, segundo informa o secretário de segurança do Ceará, delegado André Costa.

O comerciante Mendonça de Santa Helena, que fora em frente, disse ao jornal Diário do Nordeste, que foram mais ou menos 20 minutos de tiros, de terror.

"Nunca tinha visto algo parecido. Eu fiquei dentro de casa abaixado e com medo. Ouvi gritaria e pessoas chorando. Foi horrível", relata o comerciante ao Jornal Diário do Nordeste.

Mendonça disse que após o tiroteio, conseguiu ver várias pessoas caídas na pista, sangrando. Depois ficou sabendo que havia mais de 10 mortos e vários feridos

Além da Polícia Militar, a Policia Civil e Federal também foram acionadas a cidade de Milagres. Os corpos estão sendo levados para reconhecimento oficial no Instituto Médico Legal de Fortaleza.

A Polícia cearense calcula que o bando era composto por pelo menos 15 assaltantes. Eles tomaram uma carreta baú de assalto e fecharam a BR 116, de acesso a cidade de Milagres.

Outra parte do bando invadiu a cidade e tentou fazer a policia de refém. Outro grupo de assaltantes seguiu para as agências. Um quarto grupo de assaltantes ficou com os reféns.

O caso está sendo considerado mais trágico da região do Cariri nas últimas décadas.


Notas

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário