GERAL

Mossoroenses criam robô que brinca com animais e vencem FLL 2016

Foto: Cedida
14 Dez
13:50 2016
A+   a-
Por Valéria Lima
Oito estudantes da Escola Municipal Marineide Pereira, de Mossoró, e dois estudantes da UFERSA, Allef Schmidt e Thaynon Noronha, receberam prêmio de robótica na categoria Solução Inovadora na First Lego League 2016, realizada nos últimos dias 9 e 10 de dezembro em Natal. O estudante de Ciências da Computação,  Allef Schmidt, ainda ganhou o prêmio de Melhor Técnico da competição.

Na competição, realizada em nível regional, a equipe idealizou um robô capaz de brincar com animais domésticos. Uma história cheia de superação - começando pela aquisição de 1 kit da competição (tapete e peças que formam o cenário), doado pelo SESI.

Apesar de seu empenho na equipe, Allef se diz surpreso com o prêmio de Melhor Técnico. "Foii uma surpresa pra mim, quando meu nome apareceu no telão eu fiquei congelado, sem acreditar que era meu nome, fiquei bastante feliz", contou ele ao MOSSORÓ HOJE.

O estudante afirma que os monitores, juntamente com os alunos, precisam superar muitas dificuldades para chegar a grandes competições.

"Nós monitores lutamos muito pra isso acontecer e é bom saber que o projeto PENSARE como um todo está conseguindo atingir o seu objetivo, que é disseminar a robótica educacional e um prêmio como este traz mais força e estimulo para que continuemos o nosso trabalho", detalhou.



Uma das grandes dificuldades relatadas por Allef é competir com equipes que possuem kits de robóticas mais avançados e mais atualizados. Mesmo assim, as equipes do projeto PENSARE (projeto de extensão da Ufersa), vem surpreendendo a cada competição.

"Estavamos torcendo pelo prêmio, pois foram mais de 6 meses de pesquisas, reuniões e construção do protótipo. Os alunos que estavam no projeto trabalharam muito bem essa questão do trabalho de equipe e também da metodologia cientifica, já que o evento é uma espécie de feira científica e eles precisam apresentar o trabalho para os visitantes e os juízes que constantemente visitam os stands", contou.

O estudante Thaynon Noronha explica como o protótipo funciona. A ideia é que o robô auxilie animais que infelizmente ficam sozinhos em casa ou privados de carinho de seu dono, situação esta que pode causar depressão no animal. O principal objetivo é de que ele possa interagir com o “pet” enquanto seu dono não está por perto.

"O protótipo dispõe de um lançador de bolinhas e de um servo motor com um laser acoplado, além de uma câmera conectada a internet para que o dono possa acessar e acompanhar a brincadeira em tempo real, além de claro, matar um pouquinho a saudade", explicou o estudante.

Para o "Melhor Técnico", fica o orgulho de ver seus alunos alcançando seus objetivos. Segundo ele, o prêmio também incentiva a disseminação da robótica no meio educacional. "Fiquei muito feliz pois é visto que o trabalho das crianças está sendo reconhecido e creio que isso possa ser um estimulante para que esses possam ir para a área das exatas e consequentemente continuando os estudos que iniciaram no Marineide", declarou Allef.

PROJETO PENSARE

O PENSARE também enviou a equipe Trooper Bots formada pelo alunos das escola Rotary e Duarte Filho e o técnicos Igo Joctan e Isabelle Pereira. Essa equipe apresentou o projeto de pesquisa “Uso de Animais para Auxiliar no Tratamento de Stress e Depressão”.

Vale destacar também o trabalho de todos os demais que fazem parte do PENSARE e que propiciaram a participação na FLL 2016: Edel Mary, Caroliny Martins, Crisnara de Araújo, Alfredo Lopes, Raama Tagina e Silvio Fernandes.

Os recursos da viagem foram financiados pelo projeto “Inclusão Digital por meio de Robótica Educacional em Escolas Públicas de Mossoró” com recursos da PROEC/UFERSA.

O projeto agradece também a Secretaria Municipal de Educação de Mossoró, da qual o técnicos das equipes são estagiários em parceria com o projeto.

 

MAIS NOTÍCIAS


COMENTÁRIOS