ECONOMIA

Sebrae abre inscrição para programa de orientação empresarial no RN

Foto: Agência de Notícias Sebrae
18 Jan
10:57 2018
A+   a-
Da redação

Ao longo de 2018, o Sebrae no Rio Grande do Norte esperar atender mais de 3,7 mil empresas – entre Microempreendedores Individuais (MEI), microempresas e potenciais empresários - em todo o estado com orientações gratuitas.

Os atendimentos serão feitos através do Programa Negócio a Negócio, que já está com inscrições abertas para novas adesões.

A iniciativa leva soluções in loco para problemas enfrentados no dia a dia do negócio. Para participar, o empreendedor precisa procurar um ponto de atendimento do Sebrae em Natal e no interior do estado ou ligar para o 0800 570 0800.

Os atendimentos começam a partir de fevereiro

Um dos aspectos positivos dessa iniciativa do Sebrae é que a empresa ganha melhor desempenho de produção ou prestação de serviços, bem como dos colaboradores e aperfeiçoamento contínuo das formas de atuação no mercado sem ter de investir recursos nessa ação.

Além disso, proporciona maior controle sobre a área financeira, garantindo a longevidade do negócio.

A gestora do programa no RN, Jupira Nunes, explica que neste ano serão atendidas empresas de municípios da Grande do Natal - com exceção da capital potiguar - assim como cidades das regiões onde o Sebrae possui escritórios regionais, a saber no Agreste, Alto Oeste, Mato Grande, Médio Oeste, Oeste, Seridó, Trairi e Vale do Açu.

O Caderno de Ferramentas ajuda o empreendedor a identificar os pontos fortes e frágeis do negócioO Caderno de Ferramentas ajuda o empreendedor a identificar os pontos fortes e frágeis do negócioNo estado, o programa contará com 15 Agentes de Orientação Empresarial (AOE) e três tutores especialistas, que ficam encarregados dos atendimentos.

São duas visitas in loco. Na primeira, o empresário recebe o agente, que levanta dados cadastrais e gerenciais da empresa. Essas informações são analisadas por especialistas, que fazem um diagnóstico do negócio.

No segundo atendimento, que dura no máximo 15 dias, o empresário recebe um relatório com orientações empresariais. Esse documento aponta ferramentas de gestão para sanar os pontos fracos identificados.

Há ainda avaliação dos resultados alcançados e levantamento das dificuldades encontradas na implantação das soluções indicadas.

Nessa etapa, o empresário recebe o Caderno de Ferramentas, uma cartilha que ensina a implantar rotinas essenciais para fortalecimento do negócio, como fluxo de caixa, controle de estoque e cadastro de clientes.

Todos os atendimentos são rigorosamente avaliados e o acompanhamento pelos agentes, capacitados pelo Sebrae, que repassam noções básicas de gestão.

MAIS NOTÍCIAS


COMENTÁRIOS