VARIEDADES

Companhia mossoroense de teatro Pão Doce organiza edição 2018 do "Tributo a Upanema"

Foto: Divulgação
27 Ago
16:12 2018
A+   a-
Da redação
A companhia mossoroense de teatro Pão Doce foi convidada para coordenar o a edição 2018 do espetáculo “Tributo a Upanema”. O convite partiu da Prefeitura de Upanema que optou pela experiência dos atores mossoroenses por renovar a identidade do trabalho com uma dramaturgia autoral e composições originais.
 
O elenco do espetáculo é composto por crianças e adolescentes usuários do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, e da comunidade local , que durante as manhãs e as tardes recebem oficinas de teatro e música. À noite os participantes ensaiam para o Tributo.
 
O monitor Lázaro Silva, que está participando do espetáculo como ator e aderecista salienta: “É importante trabalhar com crianças e alimentá-los de arte e cultura. Esta é a geração que no futuro dará continuidade a este trabalho. Hoje, temos crianças que não só atuam, mas nos ajudam na confecção de adereços.”
 
Marcílio Targino, que auxilia na produção do espetáculo diz  sentir-se realizado. "Todos os anos desejamos apresentar um bom trabalho, e neste ano a companhia está tratando a história de Upanema com muito respeito e poesia. As pessoas se reconhecem no espetáculo, principalmente os mais velhos, é importante mostrá-los um bom trabalho”, explicou.
 

Os ensaios dos Tributo a Upanema, organizado pelos atores da companhia de teatro mossoroense Pão Doce


Os atores mossoroenses Paulo Lima, Lígia Kiss, Mônica Danuta, Michelli Fábia e Romero Oliveira estão diretamente envolvidos na realização dol projeto. A dramaturgia assinada por Romero Oliveira assim como a música, em parceria com o arranjador Josemberg Silva, trazem ao trabalho mais dinamismo e auxiliam o jogo entre os atores.
 
O Tributo a Upanema celebra os 65 anos de emancipação do município, e está previsto para ser exibido nos dias 13 e 14 de setembro na Praça de Eventos Mário Freire.
 
A companhia Pão Doce, que comemora 16 anos de atividades este ano, figura hoje entre os importantes grupos teatrais no cenário cultural potiguar.
 
Já circulou por quase 80 cidades entre 19 estados brasileiros e desenvolveu durante dois anos um trabalho em mais de 20 zonas rurais no RN, com o "Projeto Pão Doce na Rural".
 
O processo despertou no grupo o interesse de se aproximar mais do público, através do primeiro espetáculo para a rua e espaços alternativos, “A Casatória c’a Defunta”.  

MAIS NOTÍCIAS


COMENTÁRIOS