17 JUN 2024 | ATUALIZADO 16:56
ECONOMIA
Da redação
28/01/2017 10:49
Atualizado
13/12/2018 23:57

Rosalba, a Porcellanati e o rombo de R$ 200 milhões na economia de Mossoró

A+   A-  
Ex-governadora deu isenção fiscal e gastou R$ 575 mil para a Porcellanati logo em seguida enganar centenas de trabalhadores e fornecedores em mais de R$ 200 milhões
Imagem 1 -  Rosalba, a Porcellanati e o rombo de R$ 200 milhões na economia de Mossoró
Como governadora do Rio Grande do Norte, a única obra de desenvolvimento para Mossoró que Rosalba Ciarlini, hoje prefeita, anunciada com muita festa e investimento acima de meio milhão de reais dos cofres públicos, foi a Porcellanati, do Grupo Itagres.
 
Em números reais, a Porcellanati conseguiu 10 anos de isenção fiscal, o que corresponde a mais ou menos R$ 35 milhões a menos nos cofres públicos. Também foi garantido um terreno numa área nobre, água na porta e também gás natural. Teve outros benefícios.
 
Destaca-se a obra de acesso da BR 304 à Porcellanati, o que o governo Rosalba Ciarlini torrou 575 mil reais. Outro benefício foi gerência junto ao BNDES para emprestar ao grupo o valor de quase 70 milhões de dólares para a empresa comprar os dois modernos fornos na Itália.

Em contra partida, a Itagres, dona da Porcelanati devolveu os benefícios em doações de campanha:

ITAGRES REVESTIMENTOS CERAMICOS S A/-----82.584.764/0001-36-----12/08/10------25000264528-----50.000,00 ----Transferência eletrônica              ROSALBA CIARLINI ROSADO----- 25 ------DEM------Governador------RN. Creio que não precisa lembrar que como governadora do RN, Rossalba Ciarlini foi um desastre, tendo afundado o sistema de segurança, de saúde e deixado a educação entre as piores do País.

A história de montagem da Porcellanati em Mossoró, pelo Grupo Itagres, vem do governo Vilma de Faria. Foi concluído em 2009, mas logo parou, sendo reativado no governo Rosalba Ciarlini, e em 2014 fechou as portas, deixando dívida de R$ 200 milhões na região.
 
Neste sábado, dezenas de ex-trabalhadores da Porcellanati, em desespero para receber os seus direitos trabalhistas, vendo a estrutura da fábrica sendo dilapidada, levada embora, fizeram um protesto em frente à unidade, fechando a BR 304 colocando fogo em pneus.
 
Querem o básico: seus direitos trabalhistas, que foram negados pela empresa que recebeu tudo do governo Rosalba Ciarlini no RN. Em termos práticos, Rosalba Ciarlini e seus aliados atraíram para Mossoró uma empresa fantasiosa e agora caloteira na economia local.
 
Volto a dizer: Rosalba enganou os eleitores de Mossoró para ter foro privilegiado e não assumir o cargo de prefeita com a finalidade de tirar Mossoró do atraso. Ela é o atraso em pessoa. Concluo sem medo de errar: o ex-prefeito Francisco José Junior foi vítima duas vezes: vítima das quedas bruscas na arrecadação e de uma campanha difamatória criminosa.

Notas

Relativa

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário