27 MAI 2022 | ATUALIZADO 23:55
POLÍCIA
Da redação
12/04/2017 13:22
Atualizado
14/12/2018 06:53

Agente penitenciário federal é executado com tiros de pistola .40 no bairro Boa Vista em Mossoró

A+   A-  
Policiais encontraram seis cápsulas de pistola ponto 40 no local. Populares relataram que dois homens em um Fiesta branco chegaram no local e atiraram no agente. Veja FOTOS
Imagem 1 -  Agente penitenciário federal é morto a tiros no bairro Boa Vista em Mossoró
Cézar Alves/MH
Um agente penitenciário federal foi morto a tiros na tarde desta quarta-feira (12) em via pública no bairro Boa Vista em Mossoró. Crime aconteceu em frente a um bar. A vítima é Henry Charles Gama Filho. Crime aconteceu na Rua São Vicente, próximo ao aeroporto.

Segundo populares que presenciaram o crime, dois homens armados utilizando um Fiesta branco chegaram no local e efetuaram os disparos. O agente morreu na calçada do bar onde costumeiramente bebia com amigos.

Haviam cerca de 50 policiais no local, entre agentes federais, agentes penitenciários federais e estaduais, policiais militares e civis, além de de muitos guardas municipais.

Henry é natural do Estado do Ceará. Morava perto do local que foi morto e trabalhava no Presídio Federal de Mossoró. Extra-oficial se comentou no local que ele estava sendo ameaçado por facções criminosas.

As ruas que dão acesso ao local do crime foram fechadas devido a grande quantidade de carros e curiosos querendo ver o local e o corpo. O local do crime foi totalmente pisoteado antes da Pericia do ITEP chegar.

Policiais encontraram seis cápsulas de pistola ponto 40 próximo ao corpo, o que leva a crer que este foi o tipo de arma usada para executar o agente penitenciário federal, que estava de folga.

O corpo foi removido pelos peritos do Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP) para a sede do órgão, onde passará por necropsia e em seguida será liberado para sepultamento.

O crime será investigado pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Mossoró, através do delegado Rafael Arraes, possivelmente em parceria com a Polícia Federal, no caso de haver comprovação de que o homicidio tem relação com o o trabalho da vítima.

Veja FOTOS












 

Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário