23 JAN 2019 | ATUALIZADO 19:42
ESTADO

Reduz quantidade de água que chega na Barragem Armando Ribeiro, no Vale do Açu

Reservatório que tem capacidade para armazenar até 2,4 bilhões de metros cúbicos de água, tomou quase 6 metros no inverno deste ano e está com quase 25% de sua capacidade total
Da redação
21/04/2018 07:59
Atualizado
14/12/2018 03:41
A+   A-  
Reduz quantidade de água que chega na Barragem Armando Ribeiro, no Vale do Açu
Jarbas Rocha/Radio Princesa
Do dia 12 de fevereiro às 7h horas da manhã deste sábado, dia 21 de abril, a Barragem Engenheiro Armando Ribeiro Gonçalves já aumentou 5,99 metros. Faltam 14,55 metros para atingir ao nível de sangria. Os dados são do Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (DNOCS), que monitora o reservatório.

A Armando Ribeiro neste sábado, dia 21 de abril, com quase 25% de sua capacidade total de armazemento de água doce, que é de 2,4 bilhões de metros cúbicos de agua. Entretanto, a quantidade de água chegando no reservatório começou a baixar. Estava subindo até 1 metro por dia e nas últimas 24 horas subiu só 19%.

A Armando Ribeiro, que fundametal no abastecimento urbano e na economia região, recebe água dos açudes e barragens quando sangram na região Seridó, parte do Alto Oeste do Rio Grande do Norte e principalmente do alto sertão da Paraíba, sendo o rio Piranhas/Açu, seu principal afluente. 

Os principais reservatórios que abastecem a Armando Ribeiro, que ficam localizados na Paraíba, estão longe de atingir a cota de sangria. O açude Coremas está com menos de 15% de sua capacidade total e o Mãe D'Água com menos de 10%. Estes dois reservatórios armazenam 1,3 bilhão de metros cúbicos de água.

Já os reservatórios do Pataxó, em Ipanguaçu, e Beldroega, em Parau, assim como a barragem de Triunfo Potiguar, continuam com lâmina de sangria. O Açude do Mendubim, que fica em Assu, e tem capacidade de armazenar até 77 milhões de metros cúbicos de água, possivelmente começa a sangrar neste final de semana.

Tambem estão transbordando os açudes públicos de Encanto, Riacho da Cruz, os açudes de Caraúbas: Santo Antônio e Apanha Peixe. Os demais reservatórios do Rio Grande do Norte que merecem destaque ainda estão longe de atingir a lâmina de sangria.

Destaque para Barragem de Pau dos Ferros (menos de 15%), Barragem de Umari, em Upanema (menos de 20%); Barragem de Santa Cruz, Apodi (menos de 25%); Itans, em Caicó (menos de 10%); e Gargalheiras, em Acari (menos de 10%).

 

Notas

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário